Merkel parabeniza Macron por sucesso em eleições legislativas

Partido centrista do presidente francês conquista vitória esmagadora no primeiro turno do pleito parlamentar. Em suas felicitações, chanceler federal da Alemanha cita planos conjuntos de reformas na UE.A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, felicitou o presidente francês, Emmanuel Macron, pelo sucesso de seu partido na primeira rodada das eleições parlamentares na França, realizada neste domingo (11/06). A legenda centrista A República em Marcha! (LREM) recebeu mais de 30% dos votos, colocando o partido e seu aliado – Movimento Democrático (MoDem) – no caminho para levar entre 415 e 455 dos 755 assentos da Assembleia Nacional. "Minhas sinceras congratulações a Emmanuel Macron pelo grande sucesso de seu partido no primeiro turno", disse Merkel, segundo comunicado divulgado pelo porta-voz da chancelaria federal alemã, Steffen Seibert, no Twitter. "Um voto forte por reformas", acrescentou, referindo-se às reformas trabalhistas e econômicas prometidas por Macron e que podem fortalecer a aliança entre Paris e Berlim. Caso a LREM repita a vitória esmagadora no segundo turno, marcado para 18 de junho, a jovem legenda centrista alcançará uma das maiores maiorias parlamentares da história da Quinta República Francesa (instaurada em 1958), permitindo que Macron implemente uma série de reformas prometidas durante a campanha eleitoral. Macron defende uma reforma da União Europeia (UE), incluindo o fortalecimento da zona do euro por meio de um orçamento comum, assim como a introdução de "novos poderes executivos" no bloco da moeda comunitária, de uma "câmara do euro" e um "comissário do euro". Durante um encontro em Berlim no mês passado, Merkel disse que Berlim e Paris desejam estabelecer um roteiro para fortalecer a União Europeia e a zona do euro. Schulz defende novo governo na Alemanha O principal adversário político de Merkel nas próximas eleições legislativas na Alemanha também focou nas reformas ao felicitar o presidente francês. "Estou feliz por Emmanuel Macron", escreveu o líder social-democrata Martin Schulz, no Twitter, em francês. "Para reformar a Europa, ele precisa de uma maioria – e também de um novo governo na Alemanha." O ministro do Exterior e vice-chanceler federal da Alemanha, Sigmar Gabriel, parabenizou Macron por sua "vitória reiterada". "Macron é convincente não só na França, mas também na Europa e para a Europa", escreveu o presidente do Partido Social-Democrata (SPD). Há dois anos, quando era ministro da Economia, Gabriel redigiu com seu então homólogo Macron um documento que estabelecia um plano de reforma da União Europeia. No entanto, apesar do trabalho em conjunto, o partido de Macron é mais alinhado às ideias da legenda de Merkel, a União Democrata Cristã (CDU). O vice-líder da CDU no Bundestag (Parlamento alemão), Hans-Peter Friedrich, disse que a vitória de Macron corroboraria os planos de reforma de Berlim e Paris para a UE. "A França agora não tem apenas um presidente determinado, mas também capaz", disse em entrevista ao diário alemão Die Welt. "Um requisito se Alemanha e França quiserem promover a Europa juntos." PV/afp/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos