Macron diz a May que portas da UE seguem abertas ao Reino Unido

Em reunião com premiê britânica em Paris, líder francês sinaliza que ainda há tempo para reverter Brexit, mas diz que, depois de iniciado, será difícil voltar atrás. May promete começar negociações na próxima semana.A poucos dias do início das negociações do Brexit, o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta terça-feira (13/06) à primeira-ministra Theresa May que as portas da União Europeia (UE) seguem abertas caso o Reino Unido decida mudar de opinião sobre deixar o bloco. "Não cabe a mim dizer se essa decisão deve ser questionada. Mas até que as negociações cheguem ao fim, é claro que há sempre a possibilidade de reabrir as portas", declarou o líder francês, destacando que reconhece e respeita o desejo do povo britânico, exposto em referendo no ano passado. Em coletiva de imprensa conjunta em Paris, Macron deixou claro, no entanto, que, "assim que as negociações tiverem início, precisamos estar cientes de que será muito mais difícil voltar atrás". Declaração similar foi feita nesta terça-feira pelo ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble. "Se o Reino Unido quiser voltar atrás na decisão [sobre o Brexit], é claro que encontraria as portas abertas, mas não acredito que isso seja provável", disse o político à emissora Bloomberg Television. May, por sua vez, afirmou que a decisão sobre o Brexit já está "tomada" e espera dar início às conversas formais sobre a saída na próxima semana, como estava previsto. "Vamos encontrar um acordo que seja de interesse do Reino Unido, mas também dos outros 27 países-membros da UE", declarou a premiê britânica ao lado do líder francês. Macron reforçou a postura oficial do bloco europeu e pediu que as negociações comecem "o mais rápido possível" e sejam realizadas de "maneira coordenada" para preservar "os interesses de médio e longo prazo" da União Europeia. May e Macron se reuniram nesta terça-feira no Palácio do Eliseu. Além do Brexit, eles discutiram ainda medidas para apertar o cerco à ameaça terrorista, incluindo reforços no combate à propaganda jihadista na internet. Após a reunião, os dois seguiram para o estádio de futebol Stade de France, ao norte da capital francesa, onde um amistoso entre as seleções da França e da Inglaterra prestou uma homenagem às vítimas dos recentes atentados em Manchester e Londres. O encontro ocorre menos de uma semana depois do revés sofrido por May nas eleições britânicas, quando o Partido Conservador perdeu a maioria no Parlamento. Diante do resultado, a premiê pode encontrar dificuldades para aprovar o acordo do Brexit entre os parlamentares. EK/afp/ap/dpa/efe/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos