Promotoria de Madri denuncia Mourinho por fraude fiscal

Treinador português teria sonegado 3,3 milhões de euros recebidos por direitos de imagem durante o período que comandou o Real Madrid, entre 2010 e 2013.A Divisão de Crimes Econômicos da Promotoria de Madri apresentou nesta terça-feira (20/06) uma denúncia contra o técnico português José Mourinho por suposta fraude fiscal. Ele é acusado de ter sonegado 3,3 milhões de euros recebidos por direitos de imagem durante sua passagem pelo Real Madrid, entre 2010 e 2013. Segundo os promotores, Mourinho teria cometido crimes contra o fisco espanhol nas declarações de imposto de renda de 2011 e 2012. No primeiro ano, a quantia que teria sido sonegada é de pouco mais de 1,61 milhão e, em 2012, de 1,69 milhão. Mourinho assinou em 31 de março de 2010 um contrato de trabalho com o Real Madrid e transferiu sua residência para a capital espanhola, adquirindo condição de contribuinte no país. No entanto, segundo os promotores com o objetivo de obter benefício ilícito, ele apresentou as declarações de renda de 2011 e 2012 sem informar os valores que recebeu pela cessão de seus direitos de imagem. Desde 2016, Mourinho é o técnico do Manchester United. A denúncia contra o português ocorreu uma semana após Cristiano Ronaldo ter sido acusado pelas autoridades espanholas de ter cometido fraude semelhante. CN/efe/dpa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos