PUBLICIDADE
Topo

Roma proíbe consumo de álcool na rua em alguns horários

10/07/2017 09h52

Decreto da prefeita Virginia Raggi proíbe venda e consumo de bebidas alcoólicas em determinados horários noturnos e estará em vigor até 31 de outubro. Comerciantes e consumidores reclamam.Uma lei que proíbe a venda e o consumo de álcool em determinados horários entrou em vigor em Roma neste fim de semana. Até este domingo (09/07), 65% dos comerciantes foram multados por desrespeito à nova regra.Emitido pela prefeita da cidade, Virginia Raggi, o decreto abrange 14 dos 15 distritos (municipi) romanos e deverá ser observado até o dia 31 de outubro. "O objetivo é evitar episódios de incivilidade e violência relacionados com o consumo excessivo de álcool", disse a prefeita. As multas aos infratores vão de 150 euros para consumidores e 280 euros para comerciantes.De acordo com a medida, fica vetado o consumo de bebidas alcoólicas em recipientes de vidro nas ruas e praças públicas de Roma das 22h às 7h. A partir da meia-noite, passa a valer uma proibição absoluta do consumo de álcool em locais públicos, enquanto que bares, restaurantes e mercados terão que interromper a venda a partir das 2h."Não serve para nada", disseram jovens reunidos ao redor da Piazza San Calisto ao jornal Corriere dela Sera. "Nós estamos aqui somente quando não há opções de shows e eventos. Por que não organizam eventos culturais gratuitos?"Comerciantes entrevistados pelo diário também se queixaram da nova regra, argumentando que ela diminui os ganhos, pois, em alguns locais, o movimento é maior depois das 3h.De acordo com o decreto, estabelecimentos comerciais também deverão afixar avisos com a proibição em quatro línguas, além do italiano: inglês, francês, espanhol e alemão. A medida vale para os locais de vida noturna agitada, como o centro histórico, Rione Monti, Celio Esquilino, Trastevere, Testaccio, Prati, San Lorenzo, Ponte Milvio, Eur e Ostia. O único distrito poupado da proibição foi Ottavia – onde Raggi reside.IP/ots