Ministro do Exterior alemão tranquiliza turcos no país

Em carta aberta, Sigmar Gabriel diz que cidadãos de origem turca na Alemanha "são parte de nós" e, por isso, não devem temer ser afetados pelas tensões entre Berlim e Ancara..Através de uma carta aberta publicada neste sábado (22/07) pelo jornal Bild, o ministro do Exterior alemão, Sigmar Gabriel, reiterou a necessidade de revisão das relações diplomáticas alemãs com a Turquia, mas também procurou tranquilizar os mais de três milhões de turcos ou alemães de origem turca que vivem no país. Em meio às tensões geradas por vários confrontos entre os dois países, Gabriel deixou claro que a reorientação da política alemã em relação a Ancara não se dirige contra pessoas que têm alguma relação com a Turquia. "Independentemente das complicações que hajam nas relações políticas entre a Alemanha e a Turquia, uma coisa temos muito clara: as pessoas de origem turca na Alemanha são parte de nós, com ou sem passaporte alemão", escreveu o chefe da diplomacia alemã. No texto, publicado em alemão e em turco, o político social-democrata insistiu que o governo da chanceler Angela Merkel não pode ficar de braços cruzados diante da detenção de cidadãos alemães. Já na quinta-feira, o ministro havia anunciado, em resposta à prisão do ativista alemão de direitos humanos Peter Steudtner de e outros alemães uma "reorientação" da política alemã em relação à Turquia. "Tesouro" Depois de garantir que a amizade entre os dois países é "um grande tesouro", Gabriel diz a entender que para muitos cidadãos de origem turca a Alemanha é sua pátria, tanto quanto a Turquia, e que, para eles, a situação atual deve ser dolorosa. "Eles devem saber que nada disso é dirigido contra cidadãos na Turquia ou contra nossos cidadãos de raízes turcas na Alemanha", insiste Gabriel. O governo da Alemanha anunciou nesta quinta-feira o endurecimento de suas advertências de viagem para a Turquia, em meio à crise diplomática entre Berlim e Ancara. Na ocasião, Gabriel advertiu os cidadãos alemães dos riscos que podem correr ao irem à Turquia. O endurecimento das advertências de viagem pode ter efeitos no mercado turístico turco, já que pode levar cidadãos alemães a reverem eventuais planos de viajar para o país. Gabriel também afirmou que o governo alemão não tem mais como assegurar os investimentos de empresas alemãs na Turquia, e que seguros dados pelo governo a investimentos já feitos terão de ser revistos. As ajudas bilionárias que a Turquia tem prometidas da União Europeia, para se preparar para um possível ingresso no bloco, devem ser revistas, frisou o ministro. MD/dpa/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos