Trump troca chefe de gabinete

Em uma semana, governo do presidente americano sofre nova reviravolta com saída de Reince Priebus, depois de declarações do novo diretor de comunicações da Casa Branca. Trump nomeia general John Kelly para o cargo.O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta feira (28/07) a saída do chefe de gabinete, Reince Priebus, do governo e a nomeação do secretário de Segurança Nacional, o general John Kelly, para ocupar o cargo. Priebus havia sido duramente criticado pelo recém-designado diretor de comunicações da Casa Branca, Anthony Scaramucci. "Tenho o prazer de informar que acabo de nomear o general John Kelly como novo chefe de gabinete", disse Trump em mensagem publicada no Twitter. Em outra mensagem, o presidente agradeceu Priebus pelo serviço e dedicação ao país: "Lado a lado, conquistamos muitas coisas e estou orgulhoso dele!", ressaltou. O presidente qualificou ainda o substituto de Priebus, John Kelly, como "um grande líder e um grande americano" e destacou seu "trabalho espetacular" à frente do Departamento de Segurança Nacional. Segundo a imprensa americana, o ex-chefe de gabinete da Casa Branca teria apresentado a renúncia na quinta-feira, algo que Trump não detalhou no comunicado. A saída de Priebus ocorre uma semana após a renúncia do porta-voz presidencial Sean Spicer e a designação do investidor de Wall Street Scaramucci, o que configurou uma grande renovação na Casa Branca após os primeiros seis meses de Trump como presidente. Tanto Priebus como Spicer fazem parte do aparelho do Partido Republicano, enquanto que o novo diretor de comunicações não conta com experiência no âmbito politico, o que é considerado uma vantagem por Donald Trump. Acusado de vazamentos A saída de Priebus tornou-se uma questão de tempo, depois que Scaramucci, praticamente acusou nesta quinta-feira o ex-chefe de gabinete pelos vazamentos contínuos de informação, durante uma entrevista à emissora americana CNN. "Há gente dentro deste governo que acredita que o seu trabalho é salvar os EUA deste presidente. Este não é o seu trabalho", disse Scaramucci à CNN, reconhecendo os problemas para conter os vazamentos de informação na Casa Branca. O diretor, no entanto, evitou citar nomes diretamente, mas reconheceu suas diferenças Priebus. "Se Reince quer explicar que não é um vazador, deixemos que ele o faça", destacou. Scaramucci, que assumiu o cargo na última sexta-feira e é conhecido por seu comportamento beligerante, acrescentou que, "após ter realizado um grande trabalho nos últimos cinco dias" conta com "uma ideia muito boa sobre quem são os responsáveis" pela divulgação de informações. A chegada do novo diretor de comunicação aconteceu depois da saída de Spicer, que deixou o cargo por discordâncias com o presidente Trump e após várias controvérsias por sua incapacidade para transmitir com clareza a mensagem do presidente. A decisão de Spicer teria sido motivada pelo anúncio de que Trump escolhera Scaramucci como seu diretor de comunicação. O investidor foi designado pelo presidente para pôr fim a uma guerra interna na equipe presidencial de comunicação. CN/rtr/efe/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos