Morre a atriz Jeanne Moreau, ícone do cinema francês

Símbolo do feminismo nos anos 1960, atriz trabalhou com diretores renomados, como Truffaut e Godard. Ela atuou em mais de 130 filmes ao longo de seis décadas, colecionando diversos prêmios do cinema internacional.Morreu nesta segunda-feira (31/07) a atriz francesa Jeanne Moreau, aos 89 anos, anunciou o gabinete da presidência da França. Moreau, que colecionou diversos prêmios internacionais, incluindo um Oscar honorário por sua contribuição para o cinema, trabalhou com diretores renomados como François Truffaut, Orson Welles, Wim Wenders, Louis Malle, Michelangelo Antonioni, Jean-Luc Godard, entre outros. Entre seus filmes mais conhecidos estão Jules e Jim – Uma mulher para dois (1962), Ascensor para o cadafalso (1958) e O diário de uma camareira (1964). O presidente francês, Emmanuel Macron, exaltou as atuações de Moreau, com papéis que iam desde personagens sensuais a outros em filmes de comédia e gêneros variados, e elogiou seu ativismo político. Moreau "sempre se rebelou contra a ordem estabelecida", disse. Moreau nasceu em Paris em 1928 e decidiu se tornar atriz contrariando a vontade de seu pai. Com sua característica voz rouca, ela simbolizou as expressões de liberdade nos anos 1960 e se tornou um ícone feminista, numa época em que o cinema ainda deixava a desejar em relação aos direitos das mulheres. Além do Oscar, ela colecionou diversos prêmios pelo conjunto de sua obra em festivais como os de Cannes, Berlim e Londres, entre outros. A atriz atuou até os 87 anos de idade, participando em mais de 130 filmes ao longo de seis décadas. RC/afp/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos