Assembleia Nacional abre caminho para reforma trabalhista na França

Parlamentares autorizam Macron a realizar mudança por decreto. Proposta segue para Senado. Detalhes da reforma, que pretende flexibilizar mercado de trabalho, serão divulgados apenas no fim de agosto.A Assembleia Nacional da França aprovou nesta terça-feira (01/08) a proposta que permite ao presidente Emmanuel Macron implementar através de decretos a reforma trabalhista. Ao eliminar o debate no parlamento sobre os detalhes do projeto, esse mecanismo acelerará o processo para a mudança nas leis de trabalho. A medida foi aprovada por 421 votos a favor contra 74. A proposta segue agora para ser votada pelo Senado. A reforma trabalhista foi uma das principais propostas eleitorais de Macron, defendida como necessária para diminuir o desemprego. Na mudança, o governo pretende flexibilizar o mercado de trabalho, ao possibilitar às empresas mais liberdade para definir regras trabalhistas internas e limitar as multas para demissões de funcionários. Os detalhes da reforma devem ser apresentados apenas no final de agosto e o governo pretende aprovar as medidas no final de setembro. A mudança é a polêmica. Sindicatos e críticos alegam que a reforma enfraquecerá a proteção dos trabalhadores. Os franceses pretendem ir às ruas contra a proposta e uma greve geral foi convocada para o dia 12 de setembro. CN/afp/ap/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos