População alemã de origem migratória bate novo recorde

Dados revelam que 22,5% dos residentes na Alemanha têm raízes estrangeiras. Salto de 2015 para 2016 foi o maior registrado na série histórica e o quinto aumento consecutivo.O número de pessoas de origem migratória que vivem Alemanha alcançou um novo recorde. Dados do Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) divulgados nesta terça-feira (01/08) revelam que 2016 foi o quinto ano consecutivo em que se registrou um aumento da quantidades de pessoas com raízes estrangeiras que vivem no país. No total, 18,6 milhões de residentes no país tinham origem migratória, o que equivale a 22,5% da população alemã, que soma quase 82,5 milhões de pessoas. O número representa um aumento de 8,5% em relação a 2015, quando 21% da população tinha raízes estrangeiras. O motivo desse crescimento anual – o maior já registrado desde o início do levantamento em 2005 – foi o grande número de migrantes e refugiados que chegaram ao país entre 2015 e 2016. Pouco mais da metade (52%) da população de origem migratória é alemã. A maioria (42%) tem a cidadania alemã desde o nascimento e é considerada de origem migratória por ter ao menos um dos país estrangeiro ou naturalizado. A Turquia é o país de maior proveniência dos habitantes da Alemanha com raízes estrangeiras. Levando-se em conta as regiões, a Europa é o maior local de proveniência, seguida do Oriente Médio e da África. RC/dpa/afp/kna/epd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos