+++ Ao vivo: a votação da denúncia contra Temer +++

Depois de suspense sobre quórum mínimo, 342 deputados comparecem à Câmara para votar relatório que pode decidir futuro do governo.A Câmara dos Deputados iniciou nesta quarta-feira (02/08) a sessão que terminará com a votação sobre a denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer. A denúncia é feita com base nas delações premiadas de executivos da JBS. ============== Acompanhe em tempo real (horário de Brasília) ________________ 13h55 - Rodrigo Maia (DEM-RJ) ordena o início de uma segunda sessão. O painel registra 457 deputados presentes. As lideranças da oposição estão orientandos suas bancadas a não registrar presença. ________________ 13h54 - Nesse momento, liderancas discursam para orientar suas bancadas. ________________ Análise - Segundo o professor de gestão de políticas públicas Pablo Ortellado, da USP, a explicação para a falta de protestos mais incisivos contra Temer pode ser explicada também pelo comprometimento e agenda de interesses das lideranças que têm a influência para fazer grandes mobilizações. "Não acho que seja fadiga, não há uma pesquisa que não demonstre insatisfação. O que parece claro é que as lideranças que tem conquistaram legitimidade para mobilizar manifestações, seja na esquerda ou na direita, não estão se empenhando na organização de novos protestos", diz. Segundo Ortellado, essas lideranças de ambos os lados "estão altamente comprometidas com o sistema político, que naturalmente não está interessada em manifestações". Leia Mais ________________ 13h48 - Câmara registra 449 deputados na Casa. Destes, 392 tiveram a presença registrada no plenário. ________________ ________________ 13h45 – Deputados da oposição apresentaram 50 requerimentos para adiar a votação. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), determinou que eles serão analisados de uma só vez. ________________ 13h28 – Ao contrário do que ocorreu na votação do impeachment de Dilma Rousseff, em abril de 2016, não estão ocorrendo manifestações expressivas contra Temer nesta quarta-feira. À época da votação de Dilma, 215 mil pessoas tomaram as ruas de São Paulo para protestar contra a presidente. Em Brasília, 53 mil pessoas compareceram. Desta vez, a Esplanada dos Ministérios está vazia. ________________ 13h24 – Deputados da oposição reclamam do rito estabelecido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Clima é de confusão no Plenário. ________________ 13h20 - Deputados dos partidos da oposição PSOL, REDE, PT e PCdoB entraram nesta quarta-feira com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal para pedir a anulação da sessão. Os partidos argumentam que a acusação deveria ser ouvido durante a sessão. O rito estabelecido permitiu apenas que a defesa do presidente e o relator, um aliado do presidente, falassem. O STF ainda não se pronunciou. ________________ Entenda a votação Os deputados vão decidir pela aprovação ou rejeição do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), um aliado do presidente, que recomendou a rejeição da denúncia criminal por suspeita de corrupção. Assim, o "não" será um voto pelo afastamento de presidente. A votação será nominal. As bancadas de cada estado serão chamadas e seus deputados serão chamados ao microfone por ordem alfabética. ________________ 13h18 - A votação pode acontecer a qualquer momento. O quórum de 342 deputados mínimo para dar início à votação foi atingido pouco depois das 12h (horário de Brasília), contrariando a expectativa de que o Planalto teria dificuldades para encher o Plenário. A maior parte dos deputados também votou para encurtar a etapa de discursos contra ou a favor do relatório, o que deve apressar a sessão. A maior parte dos deputados também votou para encurtar a etapa de discursos contra ou a favor do relatório, o que deve apressar a sessão. ________________

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos