Trump apoia proposta de restringir imigração legal nos EUA

Presidente americano discute com senadores projeto de lei que visa eliminar loteria de vistos, cortar pela metade número de refugiados acolhidos por ano e que prioriza imigrantes com melhor qualificação.O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (02/08) defender uma iniciativa que colocaria novos limites na imigração legal no país. O projeto de lei visa reduzir o número de imigrantes legais permitidos a cada ano e estabeleceria um sistema de imigração baseado em mérito e qualificações profissionais em vez de conexões familiares. Trump se reuniu com os senadores republicanos David Perdue (Georgia) e Tom Cotton (Arkansas), na Casa Branca, para discutir o projeto de lei. O chamado RAISE Act (Ato de reformulação da imigração americana para uma economia forte, em tradução livre) marcaria a "reforma mais significativa do nosso sistema de imigração em metade de um século", segundo Trump. No último mês, o presidente americano disse num comício em Ohio que estava trabalhando com senadores conservadores na "criação de um novo sistema de imigração para os EUA". O projeto de lei discutido nesta quarta-feira reduziria os números gerais de imigração numa tentativa de substituir o atual programa de vistos por um que se concentre em imigrantes com melhor qualificação, competências na língua inglesa, ofertas de empregos bem remunerados, currículo e iniciativa empreendedora, segundo comunicado da Casa Branca. Dados do governo apontam que mais de 1 milhão de imigrantes receberam residência permanente nos EUA em 2015. A proposta apresentada por Perdue e Cotton visa reduzir a imigração legal em 50% ao longo de dez anos. O chamado RAISE Act acabaria com a loteria de vistos e conteria o número de refugiados aos quais são oferecidos vistos de residência permanente. A Casa Branca comunicou que apenas um em cada 15 imigrantes chega aos EUA por causa de suas habilidades profissionais e que o sistema atual não consegue priorizar os imigrantes mais bem qualificados. A medida não só "restauraria os laços sagrados de confiança com os cidadãos americanos", mas asseguraria que futuros imigrantes "sejam assimilados, tenham sucesso e alcancem o sonho americano", disse Trump. O projeto de lei também pretende reduzir o número de refugiados praticamente pela metade (de 110 para 50 mil por ano) e eliminar um programa que fornece vistos para países com baixas taxas de imigração. O encontro de Perdue e Cotton com Trump visava trazer os holofotes para o projeto de lei, que tem sido amplamente ignorado no Senado, com nenhum outro legislador apoiando a iniciativa. Os líderes do Partido Republicano não demonstraram nenhuma inclinação a votar temas relacionados à imigração este ano. Trump fez da repressão à imigração ilegal uma marca registrada de seu governo e tentou reduzir subsídios federais para as cidades que se recusarem a cumprir os esforços federais em deter e deportar pessoas que vivem ilegalmente no país. PV/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos