Suécia autoriza deportação de afegã de 106 anos

Agência de Migração sueca argumenta que idade avançada não é motivo para garantir asilo. Bibihal Uzbezi chegou ao país no auge da crise migratória em 2015 e teria sido carregada pelo filho e neto até lá.A Suécia aprovou a deportação de uma afegã de 106 anos que teve o pedido de asilo negado. Bibihal Uzbezi chegou ao país no auge da crise migratória em 2015. Na jornada pela Europa até o país nórdico, a idosa teria sido carregada pelo filho e neto. Em comunicado, a Agência de Migração da Suécia confirmou à agência de notícias AP nesta segunda-feira (04/09) a decisão da deportação e afirmou que idade avançada não é um motivo para garantir o asilo. A lei sueca permite que requerentes de asilo que tiveram o pedido negado possa recorrer em até três instâncias da decisão. A família de Uzbezi já entrou com um processo contra a deportação. A afegã estaria com a saúde debilitada e mal consegue falar. Uzbezi foi para a Suécia em 2015. A viagem, através da rota dos Bálcãs, foi feita a pé e de trem. Atualmente, a idosa vive com outros 11 membros de sua família na vila de Hova, no centro do país. Antes de partir para a Europa, a família de Uzbezi vivia há oito anos ilegalmente no Iraque. Segundo o neto da idosa Mohammed Uzbeki, eles deixaram o Afeganistão devido à guerra e à insegurança. Ao solicitar o pedido de asilo, eles teriam dificuldade de provar qual o risco específico que a família correria se voltasse ao país natal. A carta sobre a negativa do pedido teria chegado durante Ramadã. Os familiares de Uzbezi tentaram esconder a decisão do governo, mas a idosa começou a desconfiar diante da tristeza de suas netas. A família da afegã alega que, assim que ela descobriu sobre o requerimento, sua saúde teria deteriorado. Segundo a diretora da Rede Sueca de Grupos de Apoio a Refugiados, Sanna Vestin, por considerar que o Afeganistão não é tão inseguro, a Agência de Migração tem rejeitado pedidos de asilo de cidadãos do país. Vestin ressaltou, porém, que muitas das grandes cidades afegãs não são seguras no momento. A Suécia foi um dos principais países de destino do fluxo de refugiados em 2015, ao lado da Alemanha. CN/ap/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos