Catalunha vota em referendo com ampla presença policial

Polícia tenta fechar colégios eleitorais e autoridades catalãs modificam normas de votação, e governo espanhol diz que separatistas "liquidaram a respeitabilidade democrática". Vários incidentes são registrados.Os eleitores da Catalunha votam neste domingo (01/10) em um referendo independentista considerado ilegal pelo governo da Espanha em meio a um forte esquema policial e com várias irregularidades no modo de votação. Alguns incidentes foram registrados entre agentes e cidadãos em alguns locais de votação.

Leia mais: Os principais pontos do referendo na Catalunha

A consulta separatista convocada pelo governo autônomo catalão, em setembro, foi suspensa imediatamente pelo Tribunal Constitucional e diferentes tribunais ordenaram medidas para que as forças de segurança fechem os locais de votação e confisquem urnas e cédulas eleitorais.

Isso levou as autoridades catalãs, no início deste domingo, a modificar as normas de votação que tinham emitido anteriormente, de modo que um eleitor possa votar em qualquer colégio eleitoral da região e não ao qual tinha sido atribuído, com cédulas impressas em casa e sem envelope.

Novas normas que, para o conselheiro catalão de presidência, Jordi Turull, configuram um processo eleitoral "com garantias" legais, enquanto fontes do governo em Madri asseguravam que os separatistas "liquidaram qualquer vestígio de respeitabilidade democrática".

Em alguns casos, a intervenção de policiais espanhóis e guardas civis gerou momentos de tensão com os manifestantes independentistas e, no centro de Barcelona, houve ações dos policiais contra pessoas que fechavam as ruas e, em um ou outro caso, foram jogados objetos contra os agentes.

Ao menos 38 feridos foram atendidos pelos serviços de emergência da Catalunha, sendo que a maioria deles sofreu ferimentos leves e três pessoas tiveram lesões mais graves.

As forças de segurança, que bloquearam neste sábado o centro de informática catalão, anularam neste domingo o novo sistema anunciado durante a manhã pelo conselheiro Turull.

Assim, fica difícil saber quantas pessoas estão participando da consulta, enquanto o Ministério do Interior apontou que, com essa falta de garantia, uma mesma pessoa poderia votar várias vezes em diferentes lugares.



Polícia intervém em local onde votaria líder catalão

A polícia e a guarda civil da Espanha intervieram neste domingo no colégio eleitoral onde o presidente da região da Catalunha, Carles Puigdemont, votaria no referendo convocado pelo governo catalão.

Puigdemont tinha assegurado que iria votar na localidade de Sant Julià de Ramis, em Girona, por volta das 4h30 (horário de Brasília). Mas, antes dessa hora, cerca de 50 agentes tomaram o local – um ginásio de esportes – com o objetivo de apreender urnas e cédulas de votação.

Mais de uma centena de pessoas que estavam concentradas na parte de fora do ginásio tentaram impedir a entrada dos agentes no colégio, momento em que eles intervieram, causando empurrões e quedas.

Passada a hora prevista para o seu voto, Puigdemont não tinha aparecido no local e ainda havia tumulto e gritos das pessoas concentradas contra a polícia e a favor do referendo.

Depois se soube que Puigdemont tinha decidido não comparecer ao colégio eleitoral de Sant Julià de Ramis e tinha ido para outra localidade próxima. Por meio de uma mensagem no Twitter é possível ver a imagem de Puigdemont colocando a cédula em uma urna.

O ministro do Interior espanhol, Juan Ignacio Zoido, destacou que a polícia está retirando urnas de colégios eleitorais na Catalunha para cumprir o mandato judicial e a legalidade sobre o referendo, suspenso pelo Tribunal Constitucional.

Em uma mensagem na sua conta do Twitter, o titular de Interior se referiu às atuações dos agentes para garantir a legalidade.

FC/efe/afp/ap/rtr/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos