Quem é o autor do massacre em Las Vegas?

Descrito como pacato por familiares e aparentemente sem laços com terroristas e histórico militar, contador aposentado de 64 anos é o responsável por matar a tiros mais de 50 e ferir outros 500 durante show.Um aposentado de 64 anos descrito como pacato por familiares e aparentemente sem ficha criminal. Esse era Stephen Paddock, o homem que cometeu na noite de domingo (01/10) aquela que já é considerada a maior chacina da história recente dos Estados Unidos, com pelo menos 58 mortos e mais de 500 feridos.

Da janela do seu quarto de hotel, no 32º andar de um prédio em Las Vegas, Paddock disparou contra uma multidão de 22 mil pessoas que acompanhava um show de música country. Ele foi encontrado morto pela polícia, que apontou suicídio. Ao lado do corpo havia pelo menos dez armas, inclusive fuzis de assalto.

Paddock havia se hospedado no local no dia 28 de setembro. Autoridades locais e federais descartaram qualquer ligação dele com grupos terroristas. Por ora, também concluíram que ele agiu sozinho. Não se sabe nada sobre sua motivação.

"Não sabemos qual era o sistema de crença dele", disse o xerife de Las Vegas, Joseph Lombardo. O grupo Estado Islâmico (EI) chegou a reivindicar o ataque, mas até agora isso está sendo visto com ceticismo pela imprensa americana.Também não se sabe onde Paddock adquiriu todas as armas.

Segundo a polícia, Paddock morava desde 2013 em um condomínio de aposentados em um subúrbio de Mesquite, cidade a 140 quilômetros de Las Vegas, no estado de Nevada. O local só aceita pessoas com mais de 55 anos e tem 1400 casas. Segundo jornais da Flórida, ele também possuía uma casa em um condomínio similar no estado.

Segundo a imprensa americana, Paddock tinha licença de piloto e possuía dois aviões e outras propriedades na Califórnia e no Texas. Ele também tinha uma licença de caça registrada no Alasca. Nos anos 80, ele trabalhou como auditor na gigante na empresa aeronáutica Lockheed Martin.

A polícia chegou a informar nesta segunda-feira que estava a procura da namorada de Paddock, descrita como uma "asiática" de 62 anos que aparentemente vivia com o atirador no condomínio de aposentados. Mais tarde, as autoridades afirmaram que ela não tem qualquer relação com a chacina e estava nas Filipinas quando tudo ocorreu.

Uma ex-mulher dele divulgou que eles se divorciaram há 27 anos e desde então não mantinham mais contato. Eles não tiveram filhos.

Seu irmão Eric, que vive na Flórida, descreveu Stephen em termos banais em entrevista ao jornal Orlando Sentinel. "Ele era só um sujeito que vivia em Mesquite que dirigia por aí e apostava em Las Vegas e que gostava de burritos", disse. As polícias de Las Vegas e Mesquite também afirmaram que Paddock não tinha ficha criminal. Foram encontradas apenas multas de trânsito em seus registros.

Eric também disse que falou pela última vez com Stephen entre o final de agosto e início de setembro. Stephen teria ligado para saber como a mãe dos dois, de 89 anos e que vive com Eric, estava depois da passagem do furacão Irma.

Pouco depois o irmão de Paddock revelou que o patriarca da família, chamado Patrick Benjamin Paddock, era um criminoso. Segundo a New York Magazine, Patrick era um ladrão de bancos que agiu na década de 1960 e 1970 e chegou a ser incluído na lista de dez fugitivos mais procuradores do FBI, a polícia federal americana. O pôster que mostrava a foto do velho Paddock informava que ele era "um psicopata" e "muito perigoso". Ele foi preso em 1978 e morreu 20 anos depois.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos