Supremacistas brancos voltam a Charlottesville

Dois meses após manifestação que terminou com uma morte, cerca de trinta pessoas participaram de novo protesto contra remoção de estátua confederada.Um grupo de supremacistas brancos se reuniu no sábado à noite (07/10) em Charlottesville, no Estado norte-americano da Virgínia. Imagens registradas por TVs locais mostraram cerca de 30 manifestantes no Parque Emancipation, perto de uma estátua encoberta do general confederado Robert E. Lee.

Em agosto o local foi palco de choques violentos entre supremacistas e membros de grupos antifascistas. Centenas de nazistas, nacionalistas e supremacistas brancos haviam se dirigido a Charlottesville para protestar contra a remoção da estátua do general.



Na ocasião uma mulher que protestava pacificamente contra a presença de nazistas na cidade acabou morrendo após ser atropelada por um homem que tinha laços com grupos supremacistas.

O protesto deste sábado não teve incidentes. As imagens mostram que os manifestantes deixaram o local após 15 minutos. Assim como em agosto, eles exibiram tochas e entoaram gritos como "O Sul vai se levantar de novo!" e "A Rússia é nossa amiga!". Richard Spencer, um dos líderes da chamada Direita Alternativa (Alt Right), liderou a manifestação.

O prefeito de Charlottesville, Mike Signer, condenou a nova manifestação em mensagem publicada no Twitter. "Mais uma visita desprezível de covardes neonazistas", disse ele. "Vocês não são bem-vindos aqui!".



Desde os choques em agosto, a estátua do general Lee permanece encoberta com uma lona preta. A remoção da obra, no entanto, ainda permanece em dúvida depois que um tribunal ordenou que os trabalhos fossem paralisados.

JPS/rt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos