Tribunal responsabiliza governo e operadora por desastre de Fukushima

Corte distrital aplica multa milionária a Tóquio e companhia que opera usina nuclear por danos causados por tragédia em 2011. Decisão é resultado da maior ação coletiva relacionada ao acidente.Um tribunal distrital de Fukushima responsabilizou nesta terça-feira (10/10) a operadora Tokyo Electric Power Company (Tepco) e o governo japonês pelos danos causados pela tripla fusão na usina nuclear de Fukushima Daiichi, na sequência de um tsunami, em 2011.

O governo e a operadora da usina nuclear foram condenados a pagar 500 milhões de ienes (cerca de 4,44 milhões de dólares) aos residentes de Fukushima, que exigiam compensação por seus meios de subsistência perdidos.

Um grupo de 3.800 residentes apresentou uma ação coletiva – o maior caso relacionado ao desastre nuclear de 2011. Cerca de 30 queixas semelhantes envolvendo um total de 12 mil pessoas foram apresentadas em todo o país.

O tribunal de Fukushima determinou que o governo falhou ao não exigir que a Tepco melhorasse as medidas de segurança na planta da usina, apesar de ter conhecimento, ao menos desde 2002, de que a área corria risco de ser atingida por um tsunami. Tanto o governo quanto a Tepco argumentaram que a avaliação de 2002 não era conclusiva e que não poderiam ter previsto o tsunami.

A decisão desta terça-feira é a segunda em que o governo japonês é responsabilizado pelo desastre de Fukushima. A primeira foi anunciada em março deste ano, pelo tribunal distrital de Maebashi. Este também é o terceiro veredicto contrário à Tokyo Electric Power Company.

Os requerentes no caso analisado pelo tribunal de Fukushima também pleitearam que o governo e a operadora da planta nuclear façam com que a radioatividade em suas casas retorne aos níveis anteriores ao desastre, mas o tribunal negou o pedido.

A Tepco é criticada há tempos por ignorar a ameaça representada por desastres naturais para a usina nuclear de Fuskushima, assim como o governo japonês pela maneira como lidou com a crise.

Em março de 2011, um sismo de magnitude 9,0 na escala de Richter e p tsunami que veio apos ele deixaram 15.895 mortos e 2.561 desaparecidos e desencadearam o desastre na central nuclear de Fukushima, onde três dos seis reatores entraram em fusão. Foi o pior acidente nuclear desde o de Chernobyl, em 1986, na antiga União Soviética.

PV/lusa/ap/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos