Reforma tributária de Trump conquista primeira vitória

Projeto polêmico é aprovado pela Câmara dos EUA por 227 votos a 205. Maior reforma tributária planejada no país nas últimas décadas prevê redução de impostos para empresas e corte da taxa máxima do imposto de renda.Por 227 votos a favor e 205 contra, a Câmara dos Representantes dos Estudos Unidos aprovou nesta quinta-feira (16/11) a reforma tributária proposta pelo presidente Donald Trump, a maior já planejada no país nas últimas três décadas. O projeto prevê a redução de impostos para empresas e simplificação das categorias de pagamento de imposto de renda.

"O que estamos fazendo não é determinar o sistema tributário que vamos ter. O que estamos fazendo é determinar que tipo de país vamos ter", afirmou o presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan, e um dos principais articuladores do projeto.

Leia mais: O apelo de milionários a Trump

A proposta, que ainda deve ser votada no Senado, prevê uma redução de 35% para 20% dos impostos pagos por empresas e simplifica as categorias de pagamento de imposto de renda, que diminuem das sete atuais para três, de 12%, 25% e 35%.

Os novos índices representam uma queda em relação às atuais taxas máximas, de 39%, e elevam a mínima, de 10% para 12%. A medida prevê ainda aumentar as deduções fiscais para as famílias com filhos e criar uma nova para adultos dependentes, como idosos ou pessoas doentes.

Ryan afirmou ainda que a reforma representa um "alívio real" para a classe média e estimou que uma típica família americana economizará pouco mais de 1 mil dólares por ano com a nova legislação.

Na proposta, Trump não detalhou, porém, as medidas que pretende aplicar para evitar um rombo nas contas públicas com a redução dos impostos – estimativas conservadoras esperam um aumento da dívida pública de 1,5 trilhão de dólares em apenas uma década.

Apesar da vitória, a reforma enfrenta resistências dentro do partido Republicano e na sociedade. Nesta terça-feira, mais de 400 milionários e bilionários americanos assinaram uma carta conjunta, pedindo aos legisladores que não cortem seus impostos. Eles alegam que a mudança aumentará a desigualdade e a dívida do país.

Na votação na Câmara dos Representantes, 13 republicanos votaram contra a proposta de Trump. Para ser aprovada, ela precisa ainda do aval no Senado, onde o governo, apesar de ter a maioria dos assentos, não possuiu o apoio de todos os senadores governistas.

O Senado trabalha ainda numa proposta diferente de reforma tributária, com algumas modificações em relação ao projeto da Câmara e que deve ser votada em dezembro.

CN/efe/lusa/rtr/afp

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos