Argentina diz ter detectado chamadas de submarino desaparecido

Conexão entre embarcação e base não chegou a ser estabelecida. Governo acredita que tripulação esteja tentando fazer contato. Mau tempo dificulta buscas.O governo argentino informou na noite de sábado (18/11) que detectou sete chamadas por satélite que seriam do submarino militar que desapareceu com 44 tripulantes há mais de três dias.

As chamadas não chegaram a ser completadas, informou o Ministério da Defesa do país, em nota. Agora o governo está trabalhando com uma empresa norte-americana para tentar encontrar o local de origem das chamadas. A nota também informou que o Ministério acredita que isso indica que a tripulação está buscando contato.

"As chamadas, com duração entre 4 e 36 segundos, foram recebidas entre 10h52 e 15h42 (horário local) em diferentes bases da Marinha, embora não tenham conseguido estabelecer contato", disse a nota divulgada no sábado à noite.

Uma fonte da Marinha disse à agência Reuters que o clima severo da região em que se acredita que o navio pode estar é capaz de explicar por que as chamadas não foram completadas. Também há hipótese de que o submarino estaria operando com instabilidade depois de sofrer uma falha elétrica.

"A questão climática explicaria por que eles não foram capazes de se comunicar e também por que o submarino não poderia ficar na superfície", disse a fonte, sob condição de anonimato.

No sábado à tarde, uma operação de resgate aeronáutico fez buscas sem sucesso em 80% da superfície do mar na região onde a busca se concentra.

"Não apenas continuamos reforçando a busca na superfície, mas agora também estamos dando prioridade à busca de um submarino submerso, eventualmente também apoiado no fundo do mar", disse Gabriel González, chefe da base naval de Mar del Plata, cidade costeira a 400 quilômetros da capital argentina e destino do submarino antes do seu desaparecimento.

Buscas

O submarino militar argentino ARA San Juan manteve contato com sua base pela última vez na manhã de quarta-feira (15/11), quando estava a 432 quilômetros da costa da Patagônia. Ele estava navegando em direção à sua base em Mar del Plata quando as comunicações foram interrompidas.

O San Juan é um dos três submarinos da frota argentina. Lançado em 1983, a embarcação foi produzida pelo antigo estaleiro alemão Thyssen Nordseewerke e tem 65 metros de comprimento e sete metros de largura. Entre 2007 e 2014, a embarcação passou por reformas que prolongaram seu uso por mais 30 anos.

Vários países ofereceram ajuda nas operações de busca. O Brasil disponibilizou três navios e dois aviões. O Reino Unido, que tem um histórico de conflito com a Argentina por causa da disputa pelas ilhas Malvinas (ou Falklands) disponibilizou um avião Hércules que está estacionado no arquipélago. A Nasa (Agência Espacial dos EUA) colocou à disposição um avião que participa de pesquisas na Antártida.

___________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App



JPS/rt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos