Bomba em mercado de Natal foi enviada para extorquir empresa

Polícia descarta motivação terrorista no caso que provocou evacuação de feira. Pacote é parte de um complô para arrancar milhões de euros da transportadora DHL. O pacote suspeito que provocou a evacuação de um mercado de Natalem Potsdam, nos arredores de Berlim, não é um caso de terrorismo, mas de extorsão. Segundo informou a polícia local neste domingo (03/12), a embalagem foi enviada por alguém que deseja extorquir milhões de euros da empresa de transportes DHL.

"A boa notícia é que podemos dizer, com quase toda a certeza, que o pacote não tinha como alvo o mercado de Natal", disse o ministro do Interior do Estado de Brandemburgo, Karl-Heinz Schröter. "A má notícia é que trata-se de uma chantagem que tem a DHL como alvo", acrescentou.

Na última sexta-feira, as autoridades foram acionadas após o pacote ter sido entregue em uma farmácia no centro de Potsdam. Ao abrir a embalagem, um dos funcionários do local viu materiais que se assemelhavam a uma bomba e chamou a polícia. As autoridades decidiram evacuar a farmácia, prédios vizinhos e o mercado de Natal, que ficava nos arredores. O fechamento da feira natalina e o histórico de ataques terroristas nesse tipo de evento levaram a crer que o mercado era o alvo.

No sábado, a polícia afirmou que o pacote continha materiais que são normalmente encontradas em explosivos caseiros, como pregos, baterias e cabos, mas que não havia nenhum tipo de detonador. Neste domingo, porém, a polícia afirmou que os peritos que analisaram o material afirmaram que "havia uma probabilidade alta de que tinha capacidade de ativação", sem fornecer mais detalhes.

Junto ao pacote estava uma mensagem em código QR, do tipo que redireciona quem apontar seu celular a um site na internet. Na mensagem, aparecia o pedido por dinheiro.

Segundo a polícia, outro pacote similar foi enviado para uma empresa em Frankfurt no Oder, no leste da Alemanha, em novembro. A polícia afirma acreditar que a pessoa ou grupo responsável deve enviar mais pacotes nas próximas semanas e advertiu que as pessoas devem contatar as autoridades se receberem pacotes não esperados com informações incompletas sobre o remetente e outros aspectos suspeitos.

Em setembro, um caso de extorsão na Alemanha envolveu um homem que ameaçou deixar alimentos envenenados nas prateleiras de vários supermercados caso não recebesse uma soma de 11 milhões de euros. Para provar que estava falando sério, ele indicou que havia deixado algumas embalagens de comida de bebê adulteradas em uma loja em Friedrichshafen. A polícia foi ao local e encontrou a comida adulterada. Ele foi preso no dia 29 de setembro em Tübingen e confessou o crime. Ninguém chegou a consumir qualquer alimento envenenado.

JPS/ots

___________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App



JPS/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos