Casal é preso por manter 13 filhos em cativeiro nos EUA

Jovens com idades entre dois e 29 anos viviam em ambiente escuro e malcheiroso, presos a camas com correntes e cadeados na Califórnia. Pais são detidos e indiciados por tortura após uma das filhas conseguir fugir.Um casal foi detido e indiciado nesta segunda-feira (15/01) na Califórnia após a polícia descobrir que pai e mãe mantinham seus 13 filhos presos em casa em condições insalubres, alguns deles amarrados a camas.

A polícia descobriu o que ocorria na casa da família Turpin – em Perris, a pouco mais de 100 quilômetros de Los Angeles – quando uma das vítimas, uma jovem de 17 anos, conseguiu fugir. De um celular que encontrou na casa, ela ligou para a polícia.

A jovem era tão pequena que as autoridades inicialmente pensaram que ela tinha por volta de dez anos de idade. Após a garota relatar a situação assombrosa em que viviam seus 12 irmãos e irmãs, a polícia se dirigiu à casa da família.

Os agentes se surpreenderam ao ver que muitas das vítimas aparentavam ser bem mais novas do que realmente são. Inicialmente, a polícia pensou que todos fossem menores, mas na realidade sete dos 13 filhos são adultos, com idades entre 18 e 29 anos. O mais novo tem apenas dois anos de idade.

Os agentes encontraram na casa "vários dos filhos amarrados às suas camas com correntes e cadeados, em um ambiente escuro e fedorento". "As vítimas aparentavam estar malnutridas e muito sujas", disse a polícia em comunicado.

Os pais, David Allen Turpin, de 57 anos, e Louise Anna Turpin, de 49 anos, não conseguiram dar uma explicação lógica para manter os filhos nessas condições, segundo a polícia. Os dois foram indiciados por tortura e por colocar em risco a vida dos filhos, com uma fiança de 9 milhões de dólares para cada um.

Todos os 13 filhos estão recebendo tratamento em hospitais da região. Eles receberam imediatamente comida e bebida. A maioria disse estar "faminta".

"Era como se nunca tivessem visto gente"

Segundo vizinhos, os Turpins raramente saíam de casa. Wendy Martinez, de 41 anos, disse que seu único contato com a família foi numa noite de outubro, quando quatro crianças realizavam trabalhos no quintal enquanto a mãe olhava da porta de casa. Nenhum deles respondeu quando a vizinha os cumprimentou.

"Eles pareciam ter medo. Era como se nunca tivessem visto gente", relatou Martinez.

Outro vizinho, Julio Reyes, de 38 anos, disse ter visto alguns adolescentes, talvez no ano passado, trabalhando no gramado. "E eles colocam decorações de Natal. Nunca pensamos que uma coisa do tipo acontecesse."

Uma página no Facebook aparentemente criada pelos Turpin mostra o casal vestido com roupas de casamento, rodeado por dez meninas com vestidos roxos combinando e três meninos de terno. A foto foi postada em meados de 2016. Há uma série de fotos de cerimônias de casamento e troca de votos matrimoniais entre o casal, com as crianças presentes e datadas de 2011 a 2016.

Numa foto de setembro de 2015, a mãe carrega um bebê que veste uma camiseta com as palavras "Mamãe me ama".

Segundo o jornal Los Angeles Times, pais e filhos viviam na casa em Perris desde 2010, e antes moravam no Texas. A família teria declarado falência duas vezes.

O advogado que cuidou do caso de falência em 2011, Ivan Trahan, disse ao jornal nunca ter conhecido os filhos, mas que o casal falava muito bem deles. A mãe teria contado que a família adorava a Disneylândia e visitava o parque com frequência. "Lembramo-nos deles como um casal muito simpático", disse o advogado.

LPF/efe/rtr/ap/afp

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos