França confirma empréstimo da Tapeçaria de Bayeux ao Reino Unido

Essa será a primeira vez que peça datada do século 11 deixará a França. Tapeçaria, que retrata invasão normanda da Inglaterra por Guilherme, o Conquistador, em 1066, será exposta no Reino Unido em 2022.Ao lado do presidente francês, Emmanuel Macron, a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou nesta quinta-feira (18/01) o acordo para o empréstimo ao Reino Unido da Tapeçaria de Bayeux, que pertence à França.

"Estou honrada com o empréstimo desta peça preciosa da nossa história em comum que agora novamente destaca a proximidade das relações entre Reino Unido e França", disse May, durante a coletiva de imprensa após o encontro dos dois lídres em Berkshire, na Inglaterra.

Leia também: Com Macron, May prepara terreno pós-Brexit

A premiê destacou que essa será a primeira vez que a tapeçaria estará em solo britânico em mais de 900 anos. "O empréstimo faz parte de um amplo intercâmbio cultural que acontecerá entre a França e o Reino Unido nos próximos quatro anos", acrescentou.

Datada do século 11, a Tapeçaria de Bayeux retrata a invasão normanda da Inglaterra por Guilherme, o Conquistador, em 1066. As origens da peça de 70 metros de comprimento são obscuras. Em exibição na cidade francesa de Bayeux, a tapeçaria jamais deixou a França nos seus quase 950 anos de história conhecida.

Ainda não foi decidido onde a peça será exposta no Reino Unido. O empréstimo só acontece em 2022 devido a trabalhos que precisam ser feitos na tapeçaria para garantir a sua segurança na remoção e transporte.

Além de acertar o empréstimo da tapeçaria, durante a cúpula na Inglaterra, Macron e May concordaram em reforçar a cooperação nas áreas da defesa e segurança.

O Reino Unido anunciou que investirá 44,5 milhões de libras no reforço da segurança na fronteira do canal da Mancha, com a construção de cercas e instalação de câmeras em Calais e em portos ingleses ao longo do canal. O país se comprometeu ainda a acolher mais migrantes que chegam à região, sobretudo crianças não acompanhadas que possuem familiares no Reino Unido.

Em sua primeira visita à Inglaterra desde a sua eleição em 2017, Macron garantiu que a relação "única" entre os dois países não será afetada pela saída do Reino Unido da União Europeia.

"O Reino Unido e a França serão sempre vizinhos, unidos pela amizade e pela crença comum na liberdade e na justiça, tanto em casa como no mundo", enfatizou May.

CN/afp/rtr/dpa/lusa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos