Vendedor da arma do atirador de Munique é condenado

Comerciante ilegal recebe pena de sete anos de prisão por associação ao massacre de nove pessoas em 2016 na capital da Baviera. Esta é a primeira condenação desse tipo na Alemanha.O homem que vendeu a arma ao atirador que matou nove pessoas em um shopping center em Munique foi condenado a sete anos de prisão nesta sexta-feira (19/01).

Em julho de 2016, David Ali Sonboly, de 18 anos, abriu fogo no centro comercial Olympia na capital bávara ferindo outras 27 pessoas antes de pôr fim à sua própria vida.

As investigações concluíram que o jovem agiu por conta própria e não teria sido inspirado por movimentos terroristas. Segundo a polícia, ele era uma vítima de bullying que sofria de depressão e ataques de pânico, e era simpatizante de movimentos de extrema direita.

Leia também: "Na darknet se compra tudo, de armas a drogas"

Em 2016, a polícia prendeu o comerciante ilegal de armas, identificado apenas como Philipp K. de 33 anos, na cidade de Marburg, a cerca de 100 quilômetros de Frankfurt, após entrar em contato com ele através da internet.

Os policiais se fizeram passar por compradores de uma pistola automática Glock 17, pela qual pagariam 8 mil euros. A compra seria feita na chamada darknet, que serve de plataforma anônima para a venda e compra de bens ilegais com relativa impunidade.

Durante o contato com os falsos compradores, o suspeito admitiu ter vendido ao iraniano-alemão Sonboly uma pistola do mesmo tipo, além de 450 cargas de munição, mas negou que tivesse conhecimento das intenções do comprador ou de seus problemas de saúde mental. Philipp K. responde por nove acusações de homicídio culposo e outras cinco por danos corporais graves involuntários e venda ilegal de armas.

No tribunal, Philipp K. confirmou a venda da arma a Sonboly na darknet, mas disse que não sabia das intenções do comprador de realizar um ataque dessa natureza. A entrega da arma ao atirador ocorreu na estação central de Marburg, onde o comerciante ilegal vive.

"Gostaria de expressar minhas condolências aos familiares das vítimas e aos sobreviventes. Nunca desejei isso, me desculpem", afirmou Philipp K. no testemunho final lido pelo juiz na corte.

Durante o julgamento, uma porta-voz da procuradoria disse que evidências apresentadas durante o julgamento revelaram que o suspeito também teria opiniões de extrema direita, assim como Sonboly.

Esta foi a primeira vez que um comerciante ilegal de armas na Alemanha foi considerado parcialmente culpado por atos dos quais não participou diretamente.

RC/rtr/ap/afp/dpa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos