Pesquisador amador descobre trecho desconhecido do Muro de Berlim

  • Pankower Chronik/C. Bormann

    Trecho remanescente do Muro de Berlim original fotografado pelo pesquisador amador Christian Bormann

    Trecho remanescente do Muro de Berlim original fotografado pelo pesquisador amador Christian Bormann

Seção de 80 metros da barreira que dividia a capital alemã é da chamada primeira geração, erguida no início dos anos 1960. Oficialmente, trecho é registrado como tendo sido demolido.

Um pesquisador amador do bairro berlinense de Pankow, descobriu uma seção da chamada primeira geração do muro que dividiu a capital alemã nos tempos em que a cidade estava no centro da Guerra Fria.

Segundo o jornal local Berliner Zeitung, o trecho de 80 metros de extensão do muro, que se encontra numa floresta em Berlin-Schönholz, parece ter tido sua demolição esquecida em 1989, após a queda do Muro de Berlim.

O trecho do muro descoberto por Christian Bormann é da primeira fase da construção da fortificação erguida pela República Democrática Alemã (RDA), a antiga Alemanha Oriental. A construção passou por vários estágios a partir de agosto de 1961.

Segundo afirmou Bormann ao jornal, após pesquisar nos arquivos locais ele concluiu que este seria o "último pedaço remanescente do muro original". Até então, supunha-se que não havia mais remanescentes dessa estrutura. Oficialmente, a seção do muro entre a rua Schützen e a linha férrea é registrada como tendo sido demolida.

Em seu blog, onde postou várias fotografias do muro nos dias atuais, Bormann afirma que o termo muro originial (Ur-Mauer) se refere à "primeira geração do muro provisório com construção completa anti-invasores, com os arames farpados conhecidos em todo o mundo". Na primeira geração, de 1961 a 1966, o Muro de Berlim tinha construção irregular e em média 30 centímetros de espessura.

O trecho do muro descoberto por ele é datado de antes da construção da chamada "faixa da morte" na fronteira que separava a parte ocidental e oriental da cidade. A também chamada de "terra de ninguém" era composta de diversas barreiras de muros, cercas e torres de observação, onde era proibida a circulação de pessoas.

Bormannn afirma ter descoberto essa seção do muro antigo em 1999, mas decidiu revelar o achado apenas agora para despertar a atenção para o local, uma vez que a construção precisa de proteção contra os efeitos das condições climáticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos