Líderes norte-coreanos usaram passaportes brasileiros

Kim Jong-un e seu pai, o ex-ditador da Coreia do Norte Kim Jong-il, teriam falsificado documentos para solicitar vistos de viagem a países ocidentais na década de 1990. Agência revela cópias dos passaportes.O ditador norte-coreano, Kim Jong-un, e seu pai, Kim Jong-il, morto em 2011, usaram passaportes brasileiros falsos para solicitar vistos para visitar países ocidentais na década de 1990, afirmou nesta terça-feira (27/02) a agência de notícias Reuters, que cita especialistas em segurança como fontes.

O veículo teve acesso às cópias dos documentos, que trazem as fotos de Kim Jong-un e Kim Jong-il, mas estão em nome de Josef Pwag e Ijong Tchoi, alegadamente nascidos em São Paulo. Segundo as fontes, tecnologias de reconhecimento facial confirmaram que as fotos pertencem aos Kim.

Os passaportes, segundo as cópias divulgadas pela agência, tem data de emissão de 26 de fevereiro de 1996, na Embaixada do Brasil em Praga, na República Tcheca.

Não é a primeira vez que a família é acusada de usar documentos de viagem falsificados para tentar sair da Coreia do Norte. As cópias dos passaportes brasileiros, no entanto, nunca haviam sido divulgadas anteriormente, afirmou a Reuters.

"Eles usaram passaportes brasileiros, que claramente mostram as fotos de Kim Jong-un e Kim Jong-il, para tentar obter vistos em embaixadas estrangeiras", disse uma das fontes, sob anonimato. "Isso mostra o desejo de viajar e aponta para tentativas da família de criar uma possível rota de fuga."

De acordo com uma fonte brasileira, que também falou com a Reuters sob condição de anonimato, os dois passaportes em questão eram documentos legítimos quando foram enviados em branco para os consulados.

Quatro fontes de segurança europeias afirmaram que os documentos foram usados para solicitar vistos em ao menos dois países ocidentais. Não ficou claro se os norte-coreanos tiveram, de fato, permissão de viagem concedida. Segundo as fontes, os passaportes podem ter sido usados para viagens ao Brasil, Japão e Hong Kong.

A Embaixada da Coreia do Norte no Brasil se recusou a comentar o assunto. O Ministério das Relações Exteriores brasileiro, por sua vez, disse que está investigando o caso.

Em 2011, o jornal japonês Yomiuri Shimbun revelou que Kim Jong-un chegou a usar um passaporte brasileiro para visitar o Japão ainda criança, em 1991 – período anterior à expedição do documento divulgado nesta terça-feira pela Reuters. Ele e seu irmão Kim Jong-chul teriam passado uma semana no país, tendo visitado secretamente a Disneylândia de Tóquio.

A família Kim governa a Coreia do Norte desde a fundação do país, há quase sete decádas. Kim Jong-il liderou de 1994 até sua morte, em 2011, quando assumiu seu filho mais novo, Kim Jong-un.

EK/rtr/ots

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos