Escândalo de abuso de menores abala futebol argentino

Jovens jogadores do River Plate e Independiente, dois dos maiores clubes de futebol do país, teriam sido alvo de esquema de prostituição. Cinco suspeitos foram detidos, e ao menos sete vítimas, identificadas.Um escândalo de abuso sexual de menores de idade vem abalando a imagem de dois grandes times de futebol argentinos, o River Plate, detentor de 36 títulos nacionais, e o Independiente, time mais bem-sucedido da história da Copa Libertadores.

Nesta quarta-feira (04/04), a promotora responsável pelo caso, Maria Soledad Garibaldi, afirmou que ao menos sete menores teriam sido prostituídos, e outros dez foram identificados como vítimas em potencial. Até o momento, cinco pessoas foram presas por suspeita de fazer parte do esquema de prostituição.

O escândalo veio à tona em meados de março, quando o próprio Independiente informou que havia apresentado uma denúncia depois de alegações de que um jogador das divisões juvenis supostamente prostituiu vários meninos com idades entre 14 e 16 anos.

O caso foi revelado quando um dos jogadores não se conteve durante uma sessão com um psicólogo. Ele relatou ter sido abusado e ter feito sexo com homens em troca de dinheiro, além de afirmar que outros jogadores foram recrutados para a rede de prostituição por outro sócio do clube.



"A estrutura dessa rede de prostituição de menores de idade não funcionava apenas no Independiente. Há outros clubes", disse Garibaldi. Além do Independiente e do River Plate, as autoridades também investigam um possível caso em um terceiro clube de futebol, o Temperley.

Investigadores também examinam possíveis tentativas de aliciamento de jovens jogadores. "Muitas crianças foram contatadas, mas não caíram [no esquema]. Estamos investigando isso", disse Garibaldi em uma entrevista coletiva. "Estamos todos juntos nessa – as crianças, os pais e a lei."

O River Plate disse que irá colaborar com as autoridades, e Dante Majori, presidente da Comissão de Futebol Juvenil e Infantil da Associação do Futebol Argentino (AFA), disse que as acusações serão levadas a sério.

"Queremos que isso seja investigado", disse Majori. "Queremos contribuir com a lei para que os responsáveis por esses atos abomináveis sejam pegos."

A AFA também disse que vai monitorar de perto as pensões onde geralmente vivem os jovens jogadores do país. Muitos vêm de famílias de baixa renda e vão para longe de suas casas para tentar a vida no esporte. Segundo as investigações, os abusadores teriam se aproveitado da vulnerabilidade econômica das vítimas.

Os cinco detidos são suspeitos de abuso sexual de menores de 16 anos e corrupção de menores. Um dos detidos é acusado de até cinco casos de abuso. Segundo as autoridades, as investigações podem levar a mais detenções nos próximos dias.

IP/ap/afp/efe

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos