Dicas de turismo em Munique

Carlos Albuquerque

Capital da Baviera é cidade de contrastes, tão cosmopolita quanto idílica, tão moderna quanto tradicional. Além de arte, cultura e bom gosto, "Minga", como é chamada pelos locais, celebra o estilo de vida bávaro.Até pouco tempo atrás, o slogan de Munique era Weltstadt mit Herz (cidade cosmopolita com coração). E ela de fato é assim: apesar ser uma das mais modernas metrópoles europeias, a capital da Baviera também é marcada pela tradição.

Com mais de 1,5 milhão de habitantes (3 milhões na região metropolitana), Munique é a terceira maior cidade da Alemanha (depois de Berlim e Hamburgo) e tem mais de 750 anos de história como capital da Baviera. Em alemão, o nome München remonta a bei den Mönchen (junto aos monges). No dialeto bávaro, ela é chamada carinhosamente de Minga.

Munique possui um dos mais altos padrões de vida da Alemanha e é uma das cidades mais caras do país. Mas isso não impede que mais de cem mil estudantes universitários residam na cidade.

Leia também: Roteiro de três dias em Munique

As tradicionais cervejarias convivem com modernos clubes e cafés; luxuosos bulevares de compras, com lojinhas bávaras tradicionais; a arquitetura mais arrojada, com prédios históricos símbolos de um passado de glórias.

Munique é também sede de empresas como Siemens e BMW; seus museus e pinacotecas abrigam um dos acervos mais importantes da Europa, e, não menos importante, é em Munique que se realiza anualmente a Oktoberfest, a festa mais popular da Alemanha.

Se a modernidade é representada por prédios como o Olympiapark (Parque Olímpico), o BMW Welt (Mundo BMW) e o estádio Allianz Arena, a tradição não está somente nos edifícios históricos, mas também nos Biergärten, onde salsicha branca e cerveja continuam a ser servidas por toda parte.

Munique é realmente uma cidade de contrastes – e é justamente isso que a torna tão acolhedora, vibrante e atraente.



Melhor época para visitar

Em termos de meteorologia, entre maio e setembro é uma ótima época para visitar a capital da Baviera. São os meses com a maior quantidade de sol e em que as temperaturas médias ultrapassam os 15°C.

Janeiro é o mês mais frio, com temperatura média de 1,8°C negativo; e julho é o mês mais quente, com média de 17,4°C. Vale lembrar que é no verão europeu, principalmente no mês de junho, quando mais chove em Munique. Mas, o clima é temperado, e as chuvas estão longe de ser tempestades tropicais.

Os meses do inverno europeu têm a vantagem de serem menos chuvosos e ideais para quem quer fazer excursões a regiões com neve a partir de Munique, como ao Zugspitze, o pico mais alto da Alemanha. E quem for à metrópole bávara em dezembro poderá visitar suas muitas feirinhas de Natal. Nesse período, a cidade recebe um grande número de turistas.

Outro ímã de visitantes, aOktoberfest começa todos os anos no primeiro sábado depois do dia 15 de setembro e termina, tradicionalmente, no primeiro domingo de outubro. Nesse período, a cidade fica lotada, e é preciso reservar hotel com antecedência.

Uma dica é ficar uns dias a mais depois da Oktoberfest, pois, geralmente, as temperaturas ainda são amenas, o número de turistas diminui consideravelmente, os hotéis são mais baratos, e os cafés e restaurantes ao ar livre ainda estão abertos.



Onde se hospedar

Munique possui 25 bairros com características bem próprias e é considerada uma cidade cara mesmo para os padrões alemães. Para quem tem pouco tempo, o centro histórico é uma boa opção de pernoite, pois lá se encontra a maioria das atrações turísticas da capital bávara. O ponto negativo é o preço elevado.

Uma boa alternativa para quem quer economizar e mesmo assim se hospedar perto do centro é ficar próximo à Estação Central (Hauptbahnhof). A área em torno da estação até a praça Karlsplatz (Stachus) é muito bem servida de hotéis com preços acessíveis, como também de opções de transporte.

Outra escolha central, mas um pouco mais cara que a região em torno da Hauptbahnhof, é o bairro Maxvorstadt, localizado ao norte do centro histórico. Ali se encontram os principais museus de Munique. É uma localização interessante, pois fica perto do Jardim Inglês (Englischer Garten), da simpática região da universidade e do movimentado bairro de Schwabing.

Além de bares, restaurantes, clubes e cafés, em Schwabing se encontra uma das maiores universidades da Alemanha. A região é moderna e internacional. Para quem quer balada, pode-se economizar o táxi ao pernoitar em Schwabing West.

Já quem quer algo mais calmo, e mesmo assim não longe do centro, pode se hospedar em Sendling. Localizado ao sul do centro histórico, esse bairro é bem servido de transportes.

Isarvorstadt, ao sul do centro histórico, é interessante devido à proximidade do rio Isar, assim como do Museu Alemão (Deutsches Museum). Ali também se encontra o conhecido Glockenbachviertel, uma região de bares, cafés, restaurantes, como também da cena gay de Munique. Do outro lado do Isar, pernoitar em Haidenhausen também pode ser interessante.

Para os visitantes da Oktoberfest, é bom lembrar que a festa ocorre na Theresienwiese, um campo aberto de eventos localizado ao sul da Estação Central, entre os bairros de Sendling e Isarvorstadt.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos