Topo

Macron afirma ter provas de que Assad usou armas químicas

12/04/2018 13h33

Presidente francês diz ter evidências que responsabilizam regime sírio por ataque químico contra civis em Duma e que tomará decisão sobre o que fazer "no momento oportuno".O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou nesta quinta-feira (12/04) que dispõe de provas de que foram usadas armas químicas no ataque à cidade síria de Duma e de que elas foram usadas pelo regime do presidente Bashar al-Assad.

Leia mais: "Nunca disse quando um ataque à Síria ocorreria", afirma Trump

"Temos provas de que foram utilizadas armas químicas, no mínimo cloro, e de que foi o regime quem as utilizou", afirmou Macron para a emissora TF1. "Tomaremos decisões no momento oportuno, quando as considerarmos mais úteis e mais eficazes", acrescentou, ao falar sobre um possível ataque com mísseis em represália.

O presidente afirmou que uma intervenção deve estar destinada a impedir que Damasco volte a fazer uso de armas químicas e também contribuir para "preparar a Síria de amanhã", que deve ser dirigida por um governo "que inclua todas as minorias".

O presidente francês indicou que está em contato diário com seu homólogo americano, Donald Trump, e que mantém contato regular com o presidente russo, Vladimir Putin, aliado de Assad.

"Em caso alguma a França permitirá que o conflito se acirre ou que algo coloque em risco a estabilidade da região", afirmou Macron. "Mas não podemos permitir que regimes que se permitem tudo, em especial o que há de pior em contravenção do direito internacional, ajam."

Também nesta quinta-feira, Trump, que antes ameaçara com o lançamento de mísseis, tuitou que "nunca disse quando" isso ocorreria.

AS/afp/lusa/efe

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App