Dicas de turismo em Hamburgo

Carlos Albuquerque

Cidade portuária no norte do país é a porta da Alemanha para o mundo. Marcada pela presença da água, por prédios históricos e por agitada vida cultural, ela é hoje um dos destinos prediletos de alemães e estrangeiros.Com cerca de 1,8 milhão de habitantes (mais de 2,7 milhões na área metropolitana), Hamburgo é a segunda maior cidade alemã, depois de Berlim. Com o seu porto, a metrópole hanseática é a porta da Alemanha para o mundo.

A cidade portuária cortada por centenas de canais é ligada ao Mar do Norte pelo rio Elba. Ela é também uma das cidades mais verdes da Europa, e a água é presença constante na paisagem urbana, com destaque para os lagos Binnenalster e Aussenalster, no centro.

O comércio marítimo transformou Hamburgo numa das cidades mais ricas do continente. O seu porto é o terceiro mais movimentado da Europa e um dos 20 maiores do mundo. Os antigos depósitos abrigam hoje bares, lojas, restaurantes e as mais diversas atrações turísticas, como o Fischmarkt (Mercado de Peixes), no bairro de Altona.

Leia também: Roteiro de três dias em Hamburgo

A Speicherstadt, maior complexo de armazéns históricos no centro da cidade, foi elevada pela Unesco a Patrimônio Mundial da Humanidade. Além dos canais e dos prédios com a típica arquitetura do norte alemão, uma das atrações do local é o parque temático de miniaturas Miniatur Wunderland.

Ali também se localiza o mais novo cartão-postal de Hamburgo: a Elbphilharmonie (Filarmônica do Elba), uma das melhores e mais imponentes salas de concerto do mundo, construída sobre um antigo armazém portuário.

Importantes editoras, como também agências de propaganda e mídia estão sediadas na cidade hanseática. Hamburgo possui um dos mais elevados padrões de vida do mundo, mas nem por isso deixa ter seu lado alternativo. Isso se vê nos cafés e restaurantes do bairro Schanzenviertel, como também em St. Pauli, com sua famosa avenida Reeperbahn. Foi ali que os Beatles começaram a sua carreira. Além disso, Hamburgo é a capital alemã dos musicais.



Melhor época para visitar

Com inúmeras atrações e uma intensa oferta cultural e gastronômica, Hamburgo pode ser visitada durante todo o ano. A cidade possui um clima moderado e marítimo, com temperatura média em torno dos 18°C no mês mais quente, julho, e por volta de 1,5°C no mais frio, janeiro. No entanto, durante o verão europeu, em meados do ano, são comuns temperaturas de 28°C.

Outra vantagem de visitar a cidade em meses mais quentes, entre abril e setembro, é a possibilidade de andar de barco nos lagos Binnenalster e Aussenalster. É possível tanto fazer um tour guiado quanto alugar o seu próprio bote ou pedalinho. O local é ideal para velejar, praticar stand-up paddle, simplesmente passear pelas margens e canais ou sentar num dos muitos bares e restaurantes.

Mas Hamburgo também é conhecida por seu tempo encoberto e névoa. No inverno, ele pode ser tempestuoso. No entanto, as chuvas se dividem regularmente ao longo do ano, não se podendo falar que haja na cidade uma estação chuvosa.

Planeje a sua viagem com antecedência, para prestigiar, por exemplo, o espetacular desfile de navios no aniversário do porto (Hafengeburstag) de Hamburgo, a maior festa portuária do mundo, que acontece anualmente no mês de maio.



Onde se hospedar

Hamburgo é uma cidade bastante disputada na Alemanha. Assim, para garantir as melhores ofertas, é aconselhável que se reserve com certa antecedência. Como segunda maior cidade do país, há muitas possibilidades de hospedagem, espalhadas em diversos bairros da cidade.

A região em torno da prefeitura (Rathaus) no centro histórico é uma boa pedida para os turistas, já que poderão conhecer a pé muitas das atrações. A proximidade do lago Binnenalster torna a área bastante interessante. A desvantagem é o preço mais alto e o fato de a vida noturna ser mais intensa em outras partes da cidade.

O bairro de St. Pauli possui vida noturna agitada. Ficar ali é uma boa opção, e se engana quem pensa que na área da Reeperbahn há somente bordéis e sex-shops. Além de residencial e muito agradável, St. Pauli oferece muitos hotéis e uma boa localização para quem quer conhecer a cidade hanseática.

Ao norte de St. Pauli se localizam dois outros bairros bastante interessantes para quem quer curtir a Hamburgo descolada e hipster: Karolinenviertel e Sternschanze. Ali há uma grande oferta de bares, cafés e restaurantes. São bairros residenciais com poucas ofertas de hotéis, mas ideais para alugar um apartamento de temporada.

Outra opção e interessante e relativamente mais em conta é St. Georg. Localizado próximo à Estação Ferroviária (Hauptbahnhof), o bairro oferece diversas atrações culturais e uma infinidade de bares e restaurantes, além de ser bastante central. Ali também se encontra a cena gay de Hamburgo.

A área deixou para trás a fama de decadente e é hoje um lugar agradável e interessante para se visitar na metrópole do norte alemão. O bairro de St. Georg se estende até o lago Aussenalster, em cujas margens também há alguns hotéis, como o clássico e elegante Atlantic.

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos