PUBLICIDADE
Topo

EUA fazem primeiro transplante de pênis e escroto do mundo

23/04/2018 21h16

Operação de 14 horas foi realizada por 11 cirurgiões. Segundo médicos, funções devem ser quase totalmente recuperadas. "Quando acordei, me senti finalmente normal", diz paciente, um soldado ferido no Afeganistão.Um soldado ferido no Afeganistão se tornou a primeira pessoa no mundo a ser submetida a um transplante de pênis e escroto, informou nesta segunda-feira (23/04) a Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, onde ocorreu a cirurgia.

A operação durou cerca de 14 horas e foi realizada em 26 de março passado por uma equipe de nove cirurgiões plásticos e dois cirurgiões urologistas, disse o hospital, localizado em Baltimore.

O paciente, que pediu para que sua identidade não fosse revelada, recebeu o pênis, o saco escrotal (sem os testículos) e parte da parede abdominal de um homem que morrera.

"Estamos otimistas de que o transplante permitirá que ele recupere quase totalmente as funções urinárias e sexuais após uma recuperação completa", afirmou Wei-Ping Andrew Lee, professor e diretor do departamento de cirurgia plástica e reparadora da Johns Hopkins.

Segundo Lee, o paciente é um soldado veterano que ficou gravemente ferido durante a detonação de um artefato explosivo improvisado no Afeganistão muitos anos atrás.

"É uma lesão realmente incompreensível de se sofrer. Não é fácil de aceitar", afirmou o receptor em comunicado da universidade. "Quando acordei [da cirurgia], me senti finalmente mais normal. Com um nível de confiança. Confiança de que finalmente estou bem agora."

O homem perdeu também seus testículos durante a explosão, mas o órgão não foi recuperado durante a cirurgia. "Tomamos a decisão de não transplantar tecido germinal, ou seja, tecido que gera esperma, porque isso levantaria várias questões éticas", explicou o médico Damon Cooney.

Segundo o cirurgião plástico da Universidade Johns Hopkins, "a capacidade do paciente em ter filhos resultaria em material genético sendo transmitido do doador do tecido transplantado para os descendentes do receptor". "Sentimos que havia muitas questões éticos não respondidas."

O hospital informou que o paciente já se recuperou da cirurgia e deve receber alta em alguns dias. Espera-se que ele consiga urinar nas próximas semanas, e eventualmente recuperar sensações suficientes para chegar a uma ereção. Sem os testículos, contudo, ele não será capaz de ejacular.

Transplantes de pênis

O procedimento é o segundo transplante de pênis a ser divulgado publicamente nos Estados Unidos, mas é a primeira cirurgia em todo o mundo a incluir também o escroto.

Em 2016, cirurgiões do Hospital Geral de Massachusetts realizaram o primeiro transplante peniano do país em um homem que teve seu órgão sexual amputado devido a um câncer no local.

O primeiro transplante de pênis do mundo foi realizado na China em 2006, mas o órgão foi posteriormente removido devido a "um grave problema psicológico do receptor e de sua esposa", segundo explicaram os médicos na época.

Apenas quatro transplantes de pênis foram realizados com sucesso no mundo, incluindo o anunciado nesta segunda-feira. Dois foram feitos na África do Sul, e os outros dois nos EUA.

Uma cirurgia na qual uma parte do corpo ou um tecido é transferido de um indivíduo para outro é denominada alotransplante composto vascularizado. A operação envolve transplantar pele, músculos, tendões, nervos, ossos e vasos sanguíneos.

EK/afp/efe/rtr/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram