Na Alemanha, jardim é coisa séria

Karina Gomes

Apesar da temporada curta de dias quentes, alemães investem no cuidado com seus jardins para garantir um cenário paisagístico perfeito nesse período. Alternativas não faltam para quem não possui terreno próprio.No porão, os bulbos das flores aguardam por longos meses de inverno para poder florescer. Depois de dar um espetáculo na primavera passada, os donos do jardim preservaram as raízes dentro de uma caixa, numa paciente espera por novos dias de sol e calor. E a temporada florida novamente chegou. As flores foram replantadas e já estão fortes e alegres de volta ao jardim, que há poucas semanas ainda estava coberto pela neve.

Essa rápida transformação se deve ao cuidado impecável dos alemães com seus jardins. Apesar de saberem que a temporada de dias quentes é curta, eles investem em produtos e ferramentas para garantir uma cena paisagística perfeita e agradável para curtir os raros raios de sol.

O período entre o final de março e o final do outono é intenso não só nas ruas, praias e parques, mas também em casa. A impressão ao andar em bairros residenciais na Alemanha é de que os vizinhos competem para ver quem tem o jardim mais bonito.

Não ter um jardim espaçoso não é um impedimento para cuidar da decoração primaveril. Terraços e varandas também são enfeitados com flores e artefatos. Não há limites para a criatividade, como flores plantadas no assento de uma cadeira velha de madeira ou na base de um guarda-chuva, borboletas em vidro colorido e anões de jardim.

Outra opção para quem não tem jardim em casa é alugar um lote de terra nos famosos "Schrebergärten", jardins urbanos alemães, facilmente confundidos com favelas por estrangeiros. Os terrenos públicos são cedidos a mais de 15 mil associações que coordenam o aluguel e a utilização dos espaços. É possível cultivar legumes, verduras e flores e manter uma pequena casinha com utensílios básicos para cuidar do jardim ou para fazer um churrasco com familiares e amigos.

Lojas especializadas oferecem terra e adubos específicos para cada tipo de planta, ferramentas especiais e estufas para que a produção caseira de alface e tomates, por exemplo, não pare nas temporadas frias. É comum captar a água da chuva ou fazer compostagem para produzir o próprio adubo. E todos os anos, a Alemanha recebe a maior feira mundial de paisagismo, jardinagem e decoração, a Spoga+Gafa, na cidade de Colônia.

Para manter jardins bem cuidados, no entanto, há uma série de regras no país. Regulações estaduais e municipais restringem o horário para cortar a grama – entre 9h e 13h e 15h e 17h. Aos domingos e feriados, o trabalho é vetado. Também é proibido colher os frutos ou cortar galhos da árvore do vizinho sem a autorização do proprietário. Antes de plantar uma árvore, também é preciso respeitar a divisa com o terreno do vizinho.

Na coluna Alemanices, publicada às sextas-feiras, Karina Gomes escreve crônicas sobre os hábitos alemães, com os quais ainda tenta se acostumar. A repórter da DW Brasil e DW África tem prêmios jornalísticos na área de sustentabilidade e é mestre em Direitos Humanos.

_________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos