As principais notícias do dia 06/05/2018

Confira os destaques do noticiário nacional e internacional deste domingo.BRASIL

O Brasil a caminho de uma eleição pulverizada

Daqui a cinco meses, os brasileiros vão às urnas, num pleito que deve repetir pulverização de 1989. Dinheiro, tempo de TV, alianças e tamanho das legendas podem fazer a diferença. Uma análise do atual cenário eleitoral. Leia mais

"Infelizmente assinei a lei da delação premiada", diz Dilma

Em evento em Londres, ex-presidente afirma que legislação virou "arma de arbítrio e exceção" e critica Operação Lava Jato por "destruir" grandes empreiteiras brasileiras. Leia mais

MUNDO

Um ano de Macron: entre salvador e vilão

A toque de caixa, presidente leva adiante seu audacioso plano de reformas, caminhando sobre os escombros do sistema político-partidário francês. A pergunta é: quanto tempo os franceses ainda vão lhe dar? Leia mais

França condena fala de Trump sobre atentados em Paris

Ministro do Exterior francês pede respeito às vítimas e defende restrições a porte de armas. Ex-presidente Hollande chama declarações de "vergonhosas". Prefeita de Paris diz que "encenação" do americano foi "indigna". Leia mais

Líbano tem primeira votação parlamentar em nove anos

Pleito ocorre em meio a instabilidade política e econômica agravada pela guerra na Síria. Cidadãos votam sob uma nova lei eleitoral, que estabelece um sistema proporcional, mas mantém a divisão em função da religião. Leia mais

McCain não quer Trump em seu funeral

Senador republicano, que luta contra um agressivo câncer no cérebro, prefere presença do vice Mike Pence. Relação entre Trump e McCain é tensa desde a campanha eleitoral. Leia mais

ALEMANHA

Populistas de direita tentam se apropriar de festival democrático

Festival de Hambach de 1832 é um importante marco na luta contra o absolutismo e pela democracia na Europa. Agora, ninguém menos do que a AfD se dispõe a reavivá-lo. Uma apropriação indevida, denunciam opositores. Leia mais

OPINIÃO

A Itália dança sobre um vulcão

Presidente Mattarella quer dar última chance para formação de governo, dois meses depois das eleições. Mas um gabinete de transição seria até melhor do que as opções existentes, opina o correspondente Bernd Riegert. Leia mais

_____________

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos