Eurovisão 2018 ganha tom mais sóbrio

Maior festival de música da Europa deixa de lado adereços extravagantes em busca de mais elegância e bom gosto. Caetano Veloso se apresentará ao lado do vencedor do ano passado, de Portugal.Desta vez, o Festival Eurovisão da Canção deixa de lado seus característicos e exagerados efeitos especiais de palco. Afinal da edição de 2018, a ser realizada neste sábado (12/05) em Lisboa, será marcada pela ausência do kitsch.

Aos 63 anos de idade, o maior concurso musical da Europa aprendeu a se vestir com mais elegância. O evento anual costuma ser repleto de trajes extravagantes, efeitos especiais de alta voltagem e canções que facilmente caem no esquecimento. No ano passado, um gorila dançarino que subiu ao palco durante a apresentação do representante da Itália foi o maior exemplo do legado brega do festival.

Em Portugal, os organizadores adotaram um tom mais sóbrio para o Eurovisão 2018, com menos adereços brilhantes e montagens de palco de gosto mais apurado. O país se tronou sede da final deste ano após vencer em 2017, na Ucrânia, com uma performance do cantor Salvador Sobral.

"Música não é fogo de artifício, música é sentimento", disse Sobral, que venceu o concurso do ano passado cantando a balada Amar pelos dois, sem grandes produções. Sua apresentação arrancou aplausos do público e parece ter cativado as gerações mais novas.

Na final do Eurovisão em Lisboa, Sobral se apresentará ao lado de Caetano Veloso. No ano passado, o brasileiro fez vários elogios ao cantor português e pediu no Facebook que seus dois milhões de seguidores votassem nele na final do concurso.

Caetano divulgou um vídeo nas redes sociais no qual aparece ensaiando ao lado de Sobral a canção Amar pelos dois, que ambos vão apresentar na final do evento.

Mesmo com o tom menos extravagante, o custo do evento gira em torno de 20 milhões de euros. Os organizadores, porém, afirmam que esta é a edição de custos mais baixos desde 2008.

Com apresentações elegantes e um grupo forte de competidores, muitos afirmam que a edição de 2018 será histórica. Abaixo, alguns dos candidatos favoritos para a noite deste sábado, na qual 26 países estarão representados:

Alemanha

Michael Schulte apresenta a poderosa canção You let me walk alone, que fala de seus sentimentos após a morte de seu pai, quando tinha 14 anos.

Israel

A cantora Netta Barzilai é uma das favoritas com a canção Toy, que já teve mais de 20 milhões de visualizações no canal do Eurovisão no Youtube.

Estônia

Elina Nechayeva's apresentará a canção em italiano La Forza, num estilo ópera pop, com uma performance clássica e elegante.

Chipre

Num estilo próximo ao da cantora Shakira, a cipriota Eleni Foureira trará a canção Fuego, uma poderosa celebração do poder feminino.

França

A canção Mercy do duo Madame Monsieur traz à tona o tema da imigração, ao falar de um bebê refugiado nascido em um navio de resgate.

República Tcheca

O cantor Mikolas Josef quase desistiu da final ao machucar as costas durante os ensaios em Lisboa, mas decidiu seguir adiante com a canção pop Lie to me.

Finlândia

Saara Aalto, que ficou conhecida ao participar do show de talentos britânico X-Factor, apresentará a canção Monsters. Ela começa a apresentação presa a uma grande roda giratória.

Noruega

Alexander Rybak venceu o Eurovisão de 2009 com a música Fairytale, que liderou as paradas europeias. Agora ele volta ao festival com a música That's how you write a song.

Suécia

Benjamin Ingrosso traz a canção dançante Dance you off, num estilo parecido com o do cantor George Michael, que costuma agradar ao público do Eurovisão.

RC/ap

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos