Topo

Alemanha receberá indenização por refugiados, diz jornal

01/06/2018 08h10

UE deve repassar 4,5 bilhões de euros como compensação pela carga financeira de receber cerca de 1,7 milhão de refugiados. Segundo reportagem, seriam 2.800 euros por cada não europeu acolhido pela Alemanha desde 2013.A União Europeia (UE) deve conceder à Alemanha cerca de 4,5 bilhões de euros como compensação pelo encargo financeiro de receber aproximadamente 1,7 milhão de refugiados desde 2013, informou um jornal alemão nesta sexta-feira (1º/06). O valor deve ser transferido no próximo período orçamentário do bloco comunitário, de 2021 a 2027.

Segundo reportagem do diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, desta forma a UE pagaria 2.800 euros por cada cidadão não europeu que chegou à Alemanha como refugiado e permaneceu.

De acordo com dados citados pelo departamento europeu de estatísticas Eurostat, aproximadamente 1,7 milhão de imigrantes foram aceitos na Alemanha desde 2013. Metade deles chegou em 2015, quando o país abriu suas fronteiras em meio a uma crise migratória alimentada por vários conflitos no Oriente Médio, notoriamente na Síria. A verba sairá do fundo estrutural da UE para apoio a regiões economicamente frágeis.

Em fevereiro, a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, pediu corte nos fundos estruturais para os Estados-membros da UE que não cooperaram devidamente no acolhimento de refugiados, mas a ideia foi rejeitada por outros chefes de Estado e de governo. Por outro lado, a proposta de recompensar os estados alemães que assumiram o ônus de dar refúgio aos migrantes foi recebida positivamente em Bruxelas, afirmou o FAZ.

A Alemanha segue na vanguarda do acolhimento de refugiados. Em 2017 concedeu status de proteção a 325.400 pessoas, o equivalente a 60% das 538 mil em toda a União Europeia naquele ano, segundo dados do Eurostat. Esse status, contudo, não implica necessariamente o direito de residência definitiva.

PV/kna/dpa

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram