PUBLICIDADE
Topo

Greenpeace pinta ruas de Berlim de amarelo

26/06/2018 13h21

Ativistas usam tinta biodegradável para desenhar sol, em ato por incentivo à energia solar e abandono do carvão. Protesto ocorre no dia da primeira reunião de comissão governamental sobre futuro do combustível fóssil.Ativistas da organização ambientalista Greenpeace pintaram de amarelo nesta terça-feira (26/06) o entorno da Coluna da Vitória, no centro de Berlim, em protesto contra o uso do carvão mineral e a favor da energia solar.

A rotatória em que fica o monumento, um dos cartões postais da capital alemã, e as ruas adjacentes, foram coloridas com milhares de litros de tinta amarela, formando uma imagem que lembra o sol, quando vista do ar.

Com a ação, sob o lema "sol em vez de carvão", o Greenpeace reivindica uma maior proteção ao meio ambiente no mesmo dia em que foi agendado em Berlim o primeiro encontro da comissão do governo alemão encarregada de analisar o fim do uso de carvão mineral para produção de energia.

"Permitam que o sol brilhe e acabem com o carvão. Ativistas do Greenpeace em Berlim protestam por uma revolução energética usando 3.500 litros de tinta biodegradável", escreveu a ONG no Twitter.

"O atraso do encerramento do uso do carvão arruinou o equilíbrio climático na Alemanha e atrasou a modernização de nosso sistema energético em direção ao desenvolvimento das energias solar e eólica", afirmou Christoph von Lieven, porta-voz do Greenpeace.

Antes do fim do ano, uma comissão governamental vai propor, entre outras coisas, uma data para o abandono da geração de eletricidade a partir do carvão mineral, um roteiro de medidas e perspectivas para criação de novos postos de trabalho em regiões alemãs com minas de carvão.

MD/dpa/ots

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram