PUBLICIDADE
Topo

Pompeo vai à Coreia do Norte para avançar desnuclearização

06/07/2018 13h27

Secretário de Estado dos EUA busca progressos em relação ao que foi acordado em cúpula história entre Trump e Kim Jong-un. É a terceira vez que o político americano visita o país.O Secretário de Estado americano, Mike Pompeo, se reuniu com autoridades norte-coreanas em Pyongyang nesta sexta-feira (06/07) para discutir detalhes do desmantelamento do programa nuclear do país.

Esta é a primeira visita de Pompeo ao país após o encontro histórico entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no mês passado, em Cingapura.

Pompeo se encontrou com o ministro norte-coreano do Exterior, Ri Yong-ho, e com o ex-chefe de inteligência e membro do alto escalão do governo Kim Yong-chol, que teve papel fundamental na preparação da cúpula entre Kim Jong-un e Trump.

"Esta é sua terceira visita ao nosso país, então acho que já deve estar acostumado", disse Kim Yong-chol a Pompeo. "Quanto mais o senhor vier, mais confiança poderemos construir entre nós", destacou.

As conversas duraram cerca de três horas. Ao final, Pompeo disse estar orgulhoso do trabalho de sua equipe, mas não forneceu detalhes sobre o que foi tratado na reunião. Ele passará a noite em Pyongyang, o que não ocorreu em suas visitas anteriores, mas ainda não havia informações sobre um possível encontro com Kim Jong-un.

Antes da visita, Pompeo disse que iria buscar informações sobre os detalhes referentes aos compromissos assumidos pelo regime norte-coreano e avançar no processo de desnuclearização previsto no acordo de Cingapura.

Outro tema prioritário para os EUA é a repatriação dos restos mortais dos soldados mortos durante a intervenção americana na Península Coreana durante a Guerra da Coreia (1950-1953). As duas questões são vistas por Washington como testes fundamentais para averiguar se o regime de Pyongyang leva a sério os acordos negociados.

Pompeo ficará na casa de hóspedes Paekhwawon ("Jardim das 100 flores", em tradução livre), que recebeu o ex-presidente sul-coreano Roh Moo-hyun durante uma cúpula com Kim Jong-il, pai de Kim Jong-un, em 2007.

As conversas entre Pompeo e as autoridades norte-coreanas são acompanhadas de perto pelos países da região. No domingo, ele se reunirá com representantes da Coreia do Sul e do Japão.

Pouco antes da chegada de Pompeo ao país, a imprensa estatal lançou um alerta contra as críticas recentes de Washington à situação dos direitos humanos no país. O portal de internet Uriminzokkiri, controlado pelo governo, disse que os EUA devem cessar as provocações através da "extorsão anacrônica" através do tema dos direitos humanos, numa época em que ambos os lados buscam melhorar os laços diplomáticos.

Do lado americano, há incertezas sobre o processo de desnuclearização da Coreia do Norte, em meio a relatos de que o regime estaria expandindo algumas instalações associadas ao seu programa nuclear e de mísseis. A inteligência dos EUA vê com ceticismo as intenções de Pyongyang de se desfazer de seu arsenal.

RC/rtr/ap

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram