PUBLICIDADE
Topo

Coreia do Norte começa a desmontar base de lançamento de mísseis

24/07/2018 06h00

Atividades detectadas na base de Sohae sugerem que governo norte-coreano está cumprindo acordo feito com Trump. Porém, analistas avaliam que passo é insuficiente para a desnuclearização.A Coreia do Norte começou a desmontar alguns equipamentos de sua principal estação de lançamento de satélites, tida como principal local de testes para seus mísseis balísticos internacionais, indicam imagens de satélite divulgadas nesta segunda-feira (23/07) por um grupo americano de monitoramento.

Uma autoridade do gabinete presidencial da Coreia do Sul disse nesta terça-feira que Seul também detectou atividades de desmontagem na base de lançamento.

A medida pode representar um primeiro passo para o cumprimento do compromisso com a completa desnuclearização feito pelo líder norte-coreano, Kim Jong-un, em seu encontro com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em junho.

Porém, analistas também afirmam que a desmontagem de alguns equipamentos não reduziria, de maneira substancial, a capacidade militar da Coreia do Norte nem representaria um avanço concreto para o processo de desnuclearização. Além disso, não há verificação das atividades, acrescentaram.



As atividades foram detectadas na estação de lançamento da província de Sohae, na costa noroeste da Coreia do Norte.

Imagens de satélite mostraram que o país começou a desmontar um suporte de foguetes usado no desenvolvimento de motores para mísseis balísticos e veículos de lançamento especial, assim como uma estrutura na qual esses veículos eram montados antes de serem movidos para a plataforma de lançamento.

As informações são do respeitado site 38 North, que analisou imagens de satélites comerciais entre 20 e 22 de julho. Joseph Bermudez, analista do 38 North, ressaltou a importância da medida, já que Sohae teria um papel importante no desenvolvimento de tecnologias para o programa de mísseis intercontinentais balísticos do país.

Outros analistas avaliam, contudo, que a Coreia do Norte não está fazendo mais do que o mínimo. Melissa Hanham, pesquisadora sênior do Centro para Não Proliferação de Armas Nucleares James Martin, nos EUA, disse que, embora a desmontagem seja uma medida positiva, "a menos que eles desmontem todo o local, ele continuará sendo o principal local para lançamentos espaciais da Coreia do Norte".

Depois do encontro com Kim Jong-un, Trump declarou o fim da ameaça nuclear da Coreia do Norte, mas a mídia americana tem sugerido que, a portas fechadas, ele estaria furioso com a falta de progresso em direção à desnuclearização.

PJ/afp/ap

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter