PUBLICIDADE
Topo

Clubes alemães estão bem na fita nos torneios da Uefa

Gerd Wenzel

30/10/2018 11h21

Depois do vexame da temporada passada, representantes da Bundesliga nas competições continentais estão em primeiro lugar na pontuação geral. Maiores destaques são o Borussia Dortmund e o Eintracht Frankfurt.Os clubes alemães que representaram a Bundesliga na Champions League e Europa League na temporada passada deram o maior vexame. Alcançaram o acumulado de apenas 9,857 pontos, pouco mais do que os times austríacos, que terminaram com 9,750.

Foi a maior vergonha para o futebol germânico nos últimos cinco anos, durante os quais a Bundesliga costumava obter em média 15 pontos por temporada, o que lhes garantia, até então, um invejável terceiro lugar na tabela oficial de classificação da Uefa, atrás apenas das poderosas ligas da Espanha e da Inglaterra.

Só que, com a pífia campanha da última temporada, a Bundesliga foi ultrapassada pela liga italiana e atualmente está apenas em quarto lugar na classificação geral europeia.

Entretanto, neste ano tudo parece estar caminhando de forma bem diferente. Terminado o primeiro turno da fase de grupos das duas competições (Champions League e Europa League), os clubes alemães estão bem na fita. Já acumulam 7,357 pontos, quase tantos como em toda campanha passada e mais do que seus três principais concorrentes na Europa.

Na pontuação obtida até agora, a Bundesliga aparece em primeiro lugar, na frente das ligas da Espanha (7,285), Itália (6,642) e Inglaterra (6,214). Os times alemães, somadas as duas competições, em 21 jogos acumularam 13 vitórias, 5 empates e apenas 3 derrotas – um aproveitamento excepcional de 70%.

Champions League

Dos quatro clubes alemães representados no principal torneio da Uefa, as maiores chances de classificação para o mata-mata das oitavas de final, em fevereiro e março de 2019, estão com o Borussia Dortmund e o Bayern Munique.



Os auri-negros de Lucien Favre fazem uma campanha fora de série, com três vitórias em três jogos, oito gols marcados, nenhum sofrido. Estão três pontos à frente do Atlético Madrid e devem decidir com o time espanhol quem termina como líder do grupo ao final desta fase.

Por sua vez, os bávaros comandados por Niko Kovac acumulam duas vitórias e um empate, dividindo a liderança com o Ajax Amsterdã. No 2º turno da atual fase pegam Benfica e AEK Atenas em casa e devem decidir a liderança do grupo no confronto com o Ajax na capital holandesa.

Até o Schalke 04, que na Bundesliga faz uma campanha deplorável, tem chances razoáveis de se classificar. Os "azuis reais" de Domenico Tedesco obtiveram até agora uma vitória e dois empates. Estão em segundo lugar no seu grupo, dois pontos atrás do Porto e um à frente do sempre perigoso Galatasaray Istambul. Detalhe: para definir a sua classificação, o Schalke vai ter a vantagem de enfrentar esses dois concorrentes diretos na sua própria casa, a moderna Veltins Arena, em Gelsenkirchen.

A única equipe alemã cujas chances de se classificar para o mata-mata são muito remotas é o Hoffenheim, do técnico Julian Nagelsmann. Com apenas dois pontos até agora, ocupa apenas o terceiro posto, atrás de Manchester City e Olympique de Lyon. Deve disputar o terceiro lugar, que dá direito aos play-offs da Europa League, com o sempre perigoso Shaktar Donetsk.

Europa League

A maior surpresa, entre os três clubes alemães que disputam a Europa League, é sem dúvida alguma o Eintracht Frankfurt. E isso porque, além de perder o técnico Niko Kovac para o Bayern, o clube ainda viu alguns jogadores que compunham a espinha dorsal da equipe tentarem a sorte em outros clubes da Europa. Foi o caso, por exemplo, de peças importantes, como Boateng, Mascarell e Wolff.

Contudo, o novo treinador, o austríaco Adi Hütter, em curto espaço de tempo conseguiu formar uma equipe homogênea, e os primeiros resultados não tardaram a aparecer. Na Bundesliga, após um ou outro tropeço inicial, o Frankfurt se firmou no sétimo posto da tabela. Na Europa League, pasmem, acumula três vitórias em três jogos e tem tudo para conseguir sua classificação para o mata-mata. Lidera o seu grupo, à frente da Lazio e do Marseille, o que, venhamos e convenhamos, não é pouca coisa.



Leipzig e Leverkusen, ambos com duas vitórias e uma derrota, terminaram o primeiro turno dessa fase da competição em segundo lugar nos seus respectivos grupos.

A situação mais favorável é a do Leverkusen, porque já está cinco pontos à frente de Ludogorez e AEK Lamaka, seus perseguidores diretos para a segunda vaga do grupo. O próximo compromisso do time comandado por Heiko Herrlich será contra o Zurique na BayArena. Se vencer, encaminha sua classificação.

O Leipzig tem uma tarefa mais difícil. Seu próximo jogo será fora de casa contra o Celtic, que, como todos sabem, é um osso duro de roer. E logo na rodada seguinte, também na casa do adversário, vai encarar o RB Salzburg, atual líder. Serão duas missões difíceis, mas não impossíveis, para o time de Ralf Rangnick.

No frigir dos ovos, é um bom cenário para os representantes da Bundesliga. Basta continuar com o mesmo desempenho apresentado até agora para que o futebol alemão recupere seu terceiro lugar na tabela Uefa das melhores ligas da Europa.

--

Gerd Wenzel começou no jornalismo esportivo em 1991 na TV Cultura de São Paulo, quando pela primeira vez foi exibida a Bundesliga no Brasil. Desde 2002, atua nos canais ESPN como especialista em futebol alemão. Semanalmente, às quintas, produz o Podcast "Bundesliga no Ar". A coluna Halbzeit sai às terças. Siga-o no Twitter, Facebook e no site Bundesliga.com.br

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter