Topo

Problema técnico em avião atrasa viagem de Merkel ao G20

2018-11-30T08:00:00

30/11/2018 08h00

Avaria no sistema de comunicação do Airbus A340-300 obriga piloto a aterrissar no aeroporto de Colônia. Chanceler federal alemã segue viagem à Argentina em voo comercial. Atraso deve comprometer sua agenda na cúpula.A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, deve perder o início da cúpula do G20, em Buenos Aires, nesta sexta-feira (30/11), por causa de uma pane na aeronave oficial do governo alemão.

O problema técnico no avião que levava Merkel na quinta-feira rumo à Argentina fez com que a viagem fosse cancelada, e a chanceler foi obrigada a pernoitar em Bonn, a antiga capital da Alemanha Ocidental.

O atraso provavelmente comprometerá a agenda de reuniões de Merkel na cúpula de dois dias do G20. Ela havia planejado conversações bilaterais com os chefes de Estado e de governo de Estados Unidos, China, Rússia, Austrália e Índia.

"Foi um grave defeito", resumiu Merkel nesta sexta-feira, além e elogiar o trabalho feito pela tripulação. Depois de pernoitar em Bonn, a chanceler federal alemã seguiu para Madri com parte de sua delegação. Da capital espanhola, Merkel continuará sua viagem num voo comercial da empresa Iberia para Buenos Aires.

A aeronave oficial usada por Merkel, um Airbus que leva o nome Konrad Adenauer, em homenagem ao primeiro chanceler federal da Alemanha Ocidental, partira de Berlim na noite de quinta-feira. O problema ocorreu com cerca de uma hora do trajeto cumprido, quando passava pelo espaço aéreo da Holanda.

O piloto comunicou à chanceler federal e aos demais passageiros que um defeito técnico causara o "mau funcionamento de vários sistemas eletrônicos" no Airbus A340-300. De acordo com vários meio de comunicação alemães, a aeronave teve problemas com seu equipamento de rádio. O site Spiegel Online divulgou que a tripulação teve que usar um telefone via satélite a bordo para planejar o pouso.

O jornal regional Rheinische Post noticiou que o governo alemão abriu uma investigação sobre um possível crime, embora fontes do governo tenham afirmado que, em incidentes dessa natureza, investigações "em todas as direções" são padrão.

Segundo o jornal, o piloto mencionou uma falha sem precedentes do sistema de comunicações. Por outro lado, um porta-voz da Força Aérea da Alemanha descartou qualquer sabotagem e afirmou que "não há absolutamente nenhuma indicação de ato criminoso".

O comandante do voo decidiu por aterrissar no aeroporto de Colônia/Bonn, na Renânia do Norte-Vestfália, que também é a base das aeronaves oficiais do governo alemão. Além de Merkel, estavam na aeronave o ministro das Finanças, Olaf Scholz, assessores e jornalistas.

A avaria técnica no voo de Merkel não foi a primeiro numa aeronave governamental neste ano. O presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, teve que lidar com alguns problemas e atrasos em suas viagens diplomáticas.

Na semana passada, Steinmeier se atrasou durante uma viagem por vários países africanos porque o Airbus A340 Theodor Heuss – batizado em homenagem ao primeiro presidente da Alemanha Ocidental – teve problemas. Em julho, Steinmeier não pôde prosseguir com sua viagem a Belarus porque o avião Konrad Adenauer sofre problemas em seu sistema hidráulico.

PV/efe/dpa/afp/rtr

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Mais Notícias