PUBLICIDADE
Topo

Novo apagão deixa maior parte da Venezuela sem energia

30/03/2019 15h31

Falha atingiu quase todo o país na noite de sexta-feira. Neste sábado, 15 dos 23 estados venezuelanos ainda apresentavam problemas no fornecimento de energia, segundo a imprensa local.Um novo apagão deixou a maior parte da Venezuela às escuras na noite de sexta-feira (29/03) e ainda persistia neste sábado em vários estados do país, sem que as autoridades tenham se pronunciado a respeito até o momento.

O corte de energia atingiu quase todo o país por volta das 19h de sexta-feira (horário local, 20h em Brasília), e no sábado ainda se mantinha em pelo menos 15 estados, segundo o jornal venezuelano El Nacional. Entre os estados afetados estão Anzoátegui, Apure, Aragua, Barinas, Carabobo, Cojedes, Guárico, Lara, Miranda, Mérida, Portuguesa, Táchira, Trujillo, Yaracuy e Zulia. O jornal ainda apontou que alguns bairros de Caracas também permaneciam sem energia.

Na noite de sexta-feira, a imprensa local apontou que o apagão havia atingido 21 dos 23 estados.

Por volta das 23h (meia-noite em Brasília), a prefeita de Libertador, Erika Farías, informou no Twitter que 90% do fornecimento de energia já tinha sido restabelecido na sua cidade, que abriga prédios dos três poderes e que é considerada um reduto do chavismo. Já o governador de Miranda, Héctor Rodríguez, cuja postagem mais recente é das 22h de ontem (23h em Brasília) afirmou que essa região perto de Caracas tinha recuperado a luz em 60% do território.

O governador de Anzoátegui, no leste do país, Antonio Barreto, disse que seu estado ficou quase totalmente sem luz ontem à noite e que hoje o norte ainda não tinha voltado à normalidade. Em Caracas, o metrô permanece inoperante.

No último blecaute, o governante Nicolás Maduro responsabilizou os Estados Unidos e à oposição venezuelana pela "sabotagem" no fornecimento de energia. Ele afirmou que foram realizados ataques "eletromagnéticos" contra o sistema elétrico.

A oposição venezuelana culpa o governo por erros no sistema, assegurando que a incompetência do regime e a má gestão dos recursos destinados ao setor elétrico foram as causas reais do problema. Desde 2005, engenheiros alertavam que o país poderia registar um apagão geral devido às condições precárias do sistema. Segundo a imprensa local, devido à crise política, económica e social, centenas de empregados da Corporação Elétrica Nacional da Venezuela (Corpoelec) abandonaram o país à procura de melhores condições no estrangeiro.

No dia 07 de março, uma falha na barragem de El Guri (a principal do país) deixou a Venezuela às escuras durante uma semana. Na última segunda-feira, um novo apagão afetou pelo menos 18 dos 24 Estados da Venezuela, incluindo Caracas, que ficaram às escuras, total ou parcialmente, pelo menos durante 72 horas.

JPS/efe/lusa/ots

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter