PUBLICIDADE
Topo

Fornecedores de máscaras processam Alemanha por falta de pagamento

09/08/2020 13h02

Fornecedores de máscaras processam Alemanha por falta de pagamento - Dezenas de empresas alegam não ter recebido por equipamentos de proteção. No total, companhias acusam prejuízo de até 400 milhões de euros. Críticos desconfiam que governo encomendou mais que o necessário.Dezenas de fornecedores de máscaras de proteção facial estão processando o governo alemão por falta de pagamento. Segundo uma reportagem publicada neste domingo (09/08) pelo jornal Welt am Sonntag (WamS), 48 empresas reclamam que não foram pagas ou foram apenas parcialmente pagas após ter fornecido as máscaras ao governo.

O governo encomendou no mercado mundial cerca de 6 bilhões de máscaras no âmbito das medidas para limitar a disseminação do coronavírus.

Nesta sexta-feira, 48 fornecedores já haviam entrado com ações civis num tribunal da cidade de Bonn, com cobranças que vão de 300 mil euros e cinco milhões de euros.

Outros 100 fornecedores também preparam ações contra o governo, segundo o WamS. No total, as companhias acusam prejuízo de até 400 milhões de euros (1,9 bilhão de reais), segundo estimativa de advogados envolvidos.

As primeiras ações deram entrada em maio. Há duas semanas, o número de queixas era por volta de 30. Os primeiros casos devem ir a julgamento em setembro.

O Ministério da Saúde da Alemanha afirmou ter conhecimento de 21 ações judiciais, com cobranças num valor de 59 milhões de euros, e atribuiu os atrasos de pagamento a problemas com a qualidade dos produtos e a falhas na emissão de faturas, de acordo com o jornal.

As empresas e políticos da oposição acreditam, entretanto, que foi encomendado um volume de máscaras superior ao necessário.

A vice-líder do Partido Verde no Parlamento alemão, Katja Dörner, afirma que as compras do governo "saíram totalmente de controle", ao mesmo tempo que considera que "não se pode descartar que as faturas pendentes sejam uma consequência da onda de ofertas".

Já o parlamentar liberal Otto Fricke teme que o governo tente atrasar ou se livrar do pagamento lançando mão de "criatividade burocrática".

Já em junho o semanário Der Spiegel havia informado sobre faturas pendentes no caso de 738 fornecedores com os quais o governo alemão acertara um acordo em que o pagamento seria feito no prazo de uma semana.

A eclosão da pandemia do coronavírus aumentou a pressão para garantir o fornecimento de máscaras e equipamentos de proteção, razão pela qual o Ministério da Saúde alemão substituiu o procedimento usual de licitação pelo compromisso de compra com qualquer fornecedor que apresentasse uma oferta.

Devido ao preço de compra acima da média, apareceram mais fornecedores do que o esperado, e o volume fez colapsar a capacidade de gestão do ministério.

MD/dpa/efe

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
| App | Instagram | Newsletter