UOL Notícias Notícias
 

02/11/2004 - 06h31

Larry Flint, magnata do pornô, deixará os EUA caso Bush vença

Paris, 2 nov (EFE).- O autoproclamado Rei da Pornografia nos
Estados Unidos e editor da revista "Hustler", Larry Flint, se
exilará de seu país se George W. Bush ganhar as eleições
presidenciais de hoje, terça-feira, nos EUA.

"Se Bush for reeleito, o que não quero pensar nem por um segundo,
terei que pensar em instalar-me fora do país", disse Flint à
imprensa em seu clube de strip-tease em Paris, onde festejou esta
madrugada seu 62º aniversário.

Flint, que decidiu comemorar seu aniversário na Europa para
"fugir do clima nauseabundo da campanha eleitoral, confiou que "os
americanos escolherão corretamente as liberdades individuais".

A agitada vida deste empresário inspirou um filme de notável
êxito, protagonizado pelo ator americano Woody Harrelson, e sua
biografia foi objeto de estudo em repetidas ocasiões, sobretudo por
seus problemas com a justiça.

O magnata da indústria pornográfica foi acusado em outubro de
1988 de tramar em 1983 os assassinatos do cantor Frank Sinatra, de
dois de seus rivais na indústria de revistas pornográficas e de um
amigo pessoal do presidente Ronald Reagan.

Desde 1978, Flint está em uma cadeira de rodas ao sofrer lesões
na medula que o deixaram incapacitado após ser atingido por disparos
efetuados por um franco-atirador em Lawrenceville (Georgia), onde
compareceria na vista de um julgamento por publicação e distribuição
de materiais obscenos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host