UOL Notícias Notícias
 

02/11/2004 - 20h40

Ohio tem votação tranqüila

Cleveland (EUA), 2 nov (EFE).- Em Ohio, um dos dez estados
fundamentais para a vitória dos candidatos presidenciais nos Estados
Unidos, a votação desenvolveu-se nesta terça-feira com uma grande
participação e sem incidentes.

Até agora, nenhum candidato republicano ganhou a presidência sem
ter a seu favor os 20 votos que Ohio tem no colégio eleitoral.

Sob chuva, milhares de cidadãos formaram longas filas de forma
ordenada nas portas dos centros de votação.

Funcionários eleitorais e representantes democratas e
republicanos prognosticaram uma inusual participação de eleitores, a
maior dos últimos anos.

A Suprema Corte dos Estados Unidos permitiu nesta noite que
democratas e republicanos coloquem nos centros de votação de Ohio
pessoas que exijam que os eleitores demonstrem que está legal no
país para votar.

O juiz do Supremo, John Paul Stevens, recusou anular a decisão
emitida ontem pelo Tribunal de Apelações do Sexto Distrito Federal
que, por dois votos a um, tinha permitido que os membros dos
partidos estivessem nos centros de votação e questionassem aqueles
que se apresentassem para votar.

Os republicanos apoiavam a presença destas pessoas com o
argumento de que elas ajudarão a impedir a participação fraudulenta.

Os democratas tinham argumentado que, com essa tática, o Partido
Republicano quer intimidar os eleitores das minorias, como os negros
e os latinos, que, em sua maioria, apóia o Partido Democrata.

Os tribunais de primeira instância tinham bloqueado inicialmente
a presença destes objetores indicando que eram inconstitucionais e
que sua atividade poderia causar transtornos nos centros de votação.

Representantes de grupos cívicos informaram que nos centros de
votação de regiões com alta presença de afro-americanos em
Cinccinatti não foi detectada a presença de enviados republicanos
para verificar a documentação eleitoral dos cidadãos, mesmo estando
sua presença estava autorizada.

O secretário de Estado de Ohio, o republicano Kenneth Blackwell,
informou que pelo menos 7,98 milhões de pessoas tinham se inscrito
para votar, frente aos 7,54 milhões de 2000.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host