UOL Notícias Notícias
 

02/03/2006 - 18h25

Em Moscou, Lariyani acusa EUA de derrubar a proposta russa

Moscou, 2 mar (EFE).- O secretário do Conselho de Segurança Nacional do Irã, Ali Lariyani, deixou Moscou hoje após declarar que o empenho dos Estados Unidos em levar o programa nuclear iraniano ao Conselho de Segurança da ONU deixa a iniciativa russa sem sentido.

"A insistência dos americanos em levar o dossiê nuclear do Irã ao Conselho de Segurança da ONU destrói a proposta" de enriquecer urânio em solo russo para as usinas atômicas iranianas, disse Lariyani em entrevista coletiva.

Ele acrescentou que "os americanos mentem quando acusam o Irã de pretender criar armas nucleares, o que não é verdade", e que assim "afundam a proposta russa". A iniciativa de Moscou tem como objetivo evitar suspeitas sobre o possível uso do urânio enriquecido para fins militares.

A proposta russa conta com o apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e da comunidade mundial, inclusive dos EUA, que no entanto expressaram o seu ceticismo sobre as perspectivas do projeto, "dada a conhecida atitude do Irã".

Após participar de Moscou na terceira rodada de conversações sobre a oferta do Kremlin, Lariyani disse que o Irã propôs à Rússia um "projeto multilateral", que melhora a iniciativa russa. Esta precisaria de "algumas correções" para ser aperfeiçoada, explicou.

Lariyani, que amanhã, sexta-feira, se reunirá em Viena com a troika européia, integrada por Alemanha, França e Reino Unido, ressaltou em Moscou que o Irã não renunciará a seu "direito soberano" a enriquecer urânio, mesmo caso decida aceitar a iniciativa russa.

O embaixador americano em Moscou, William Burns, desmentiu hoje as acusações de Lariyani, ao afirmar que os EUA apoiaram a proposta russa. Ele argumentou que é a Rússia que estabeleceu a condição de o Irã voltar à moratória sobre o enriquecimento de urânio.

No entanto, Burns ressaltou que, para os EUA, o Conselho de Governadores da AIEA, que se reunirá na próxima segunda-feira, em Viena, deve remeter sem falta o dossiê nuclear do Irã ao Conselho de Segurança da ONU, que tem o poder para impor sanções.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,45
    3,141
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,39
    64.684,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host