UOL Notícias Notícias
 

09/03/2006 - 16h00

Colômbia elege Congresso sob novas regras políticas

Arturo Menéndez Vallserra Bogotá, 9 mar (EFE).- Os colombianos escolherão no próximo domingo um Congresso que pode ser menos dividido do que os anteriores e que medirá o apoio ao presidente Álvaro Uribe, além de pôr à prova a reforma política que criou um novo sistema para a distribuição de cadeiras.

A reforma política de 2003, que estréia com esta eleição, estabeleceu o regime de bancada e a exigência de um número mínimo de votos para a repartição de cadeiras, entre outros requisitos.

Além disso, a reforma pretende dar clareza à composição do Congresso e abrir a possibilidade de o eleitor votar por listas ou por nomes específicos, entre outras mudanças.

Para este pleito, onde 26,3 milhões de pessoas poderão votar - 2,1 milhões a mais do que há quatro anos -, duas posições estão claramente definidas nas listas de candidatos às 268 cadeiras do Congresso colombiano.

Em algumas listas estão incluídos os candidatos que apóiam Uribe - assim como sua gestão, o Tratado de Livre-comércio (TLC) com os Estados Unidos e a política Segurança Democrática - e apóiam sua reeleição, enquanto que em outras estão os candidatos que se opõem ao presidente, ao seu Governo e à sua reeleição.

A abstenção nas eleições para o Congresso foi historicamente próxima a 60%, e não se espera que haja grandes variações nesse nível de participação.

O presidente candidato pode fazer campanha pelos candidatos que o apóiam, um fato óbvio mas inédito há décadas na Colômbia, onde os Governos não podiam apoiar abertamente candidaturas.

Uribe procura consolidar uma maioria que lhe garanta, além da reeleição, maior governabilidade e a aprovação do TLC, que encontra oposição no Partido Liberal e no Pólo Democrático Alternativo (PDA).

Essas duas legendas também realizarão, no domingo, prévias internas de onde sairão seus candidatos à Presidência, que enfrentarão Uribe no primeiro turno do pleito, em de 28 de maio.

Em 18 de junho, caso seja necessário um segundo turno, se enfrentarão os dois candidatos mais votados no primeiro turno.

O Partido Liberal têm como candidatos às prévias: Horacio Serpa, Rafael Pardo, Andrés González e Rodrigo Rivera. Pelo PDA, concorrem Antonio Navarro e Carlos Gaviria.

Delas podem participar não só membros desses dois partidos, mas todos os eleitores, sejam ou não integrantes das mesmas.

Essa possibilidade, que poderia ser considerada uma intromissão indevida de outros setores na consulta partidarista, é a conseqüência da tradicional fraqueza e precariedade das organizações políticas da Colômbia, cenário para o qual durante muitos anos contribuíram as próprias estratégias eleitorais dos partidos, que têm simpatizantes, mas não membros.

As legendas políticas promoveram algumas ações eleitorais para obter mais cadeiras, sem necessidade de que os eleitos tivessem identidade ideológica, programática ou algum outro compromisso com o partido que os acolheu.

Os colombianos já provocaram o fracassado do plebiscito proposto por Uribe no início de seu Governo, onde foram propostas 15 reformas constitucionais em matéria de luta contra a corrupção e redução de despesas estatais. No pleito para prefeitos e governadores, o presidente viu derrotados seus candidatos para as prefeituras de Bogotá, Medellín e Cali, além de vários departamentos (estados) importantes.

Para o Senado, foram apresentadas 20 listas para as 100 cadeiras eleitas nacionalmente e duas mais para o distrito especial indígena que elege outras duas.

Para a Câmara de Representantes, além das listas em cada um dos 32 departamentos que são, como Bogotá, distritos regionais, são eleitos no total 163 representantes, outras duas cadeiras nacionais e uma internacional.

Para a cadeira internacional, onde só colombianos que estão no exterior podem votar, há 32 candidatos. Para um assento nacional indígena, há seis candidatos, e para outro das comunidades negras, 27 candidatos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,71
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,12
    68.634,65
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host