UOL Notícias Notícias
 

10/03/2006 - 14h09

Em Brasília, Préval pede que forças da ONU continuem no Haiti

Brasília, 10 mar (EFE).- O presidente eleito do Haiti, René Préval, avaliou hoje, em Brasília, o trabalho das tropas de pacificação da ONU em seu país, e pediu que permaneçam até a consolidação da democracia nessa nação antilhana.

Préval começou hoje uma visita ao Brasil, país que está à frente das forças da ONU no Haiti, e disse que tiveram papel muito importante, "em um país que está vivendo um momento muito crítico".

A força de paz está integrada, entre outros países, por tropas do Brasil, Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Croácia, Equador, Espanha, EUA, França, Guatemala, Jordânia, Malásia, Marrocos, Nepal, Paraguai, Peru, Filipinas, Sri Lanka e Uruguai.

Em visita à sede do Congresso, o governante eleito do Haiti disse confiar em que a transição será rápida, e que seu país alcançará em breve a normalidade democrática.

Préval também pediu a todos os partidos políticos representados no Congresso que apóiem a permanência das tropas, para respaldar um país "que começou a caminhar para a normalização democrática".

O presidente haitiano visitou antes a sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), na qual conheceu alguns dos programas de desenvolvimento agrário realizados no país.

"Temos muitos projetos para aproveitar o potencial agrícola do Haiti, e esta visita servirá para reforçar a cooperação que o Brasil já ofereceu nesse âmbito", disse Préval a jornalistas.

O presidente eleito do Haiti se reunirá em Brasília com o vice-ministro das Relações Exteriores, Samuel Pinheiro Guimarães, e visitará uma exposição de arqueologia pré-colombiana.

Para hoje, estava prevista uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas esta foi adiada devido a problemas na agenda do governante brasileiro, que estava em Pernambuco após ter voltado de uma visita oficial a Londres.

Segundo fontes oficiais, Lula e Préval terão oportunidade de conversar amanhã quando viajarem juntos de Brasília a Santiago do Chile, onde assistirão à posse da presidente eleita, a socialista Michelle Bachellet.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host