UOL Notícias Notícias
 

14/03/2006 - 11h07

Negociações entre Rússia e Irã terminam sem resultados visíveis

Moscou, 14 mar (EFE).- As negociações entre Moscou e Teerã mantidas pelo secretário do Conselho de Segurança russo, Igor Ivanov, e pelo subsecretário do Conselho Supremo de Segurança iraniano, general Ali Hosseini Tash, terminaram hoje sem resultado visível, a não ser a constatação da necessidade de "continuar as consultas".

As negociações começaram ontem "por iniciativa da parte iraniana", informou a agência russa "Interfax", e aconteceram a portas fechadas em meio ao sigilo quase absoluto.

"A Rússia reiterou que o problema nuclear iraniano deve ser resolvido pela via diplomática, com o uso das possibilidades oferecidas pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)", diz a breve nota do Conselho de Segurança sobre o fechamento das negociações divulgado pelas agências russas.

"As negociações continuarão", afirmou o comunicado do serviço de imprensa do Conselho de Segurança da Rússia.

A parte iraniana disse que, "na situação criada, a saída passa por negociações francas e baseadas nas normas internacionais".

"Estamos abertos a qualquer proposta construtiva", disse uma alta fonte da delegação iraniana à agência oficial russa "Itar-tass".

Fontes iranianas na capital russa disseram que esta rodada de negociações, que estava inicialmente convocada para a próxima quarta e quinta-feira, se centrou em "questões relacionadas à transferência do dossiê nuclear iraniano ao Conselho de Segurança da ONU".

"Nem uma parte nem outra quiseram informar sobre as negociações", afirmou a "Itar-tass", após lembrar a confusão durante o último dia inclusive sobre o início das negociações que, segundo algumas fontes, tinham começado ontem e, segundo outras, começariam amanhã.

A insatisfação da parte russa com seus interlocutores iranianos ficou manifesta hoje pelo ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, que disse que "Irã não ajuda os que tentam estender-lhe a mão no processo negociador".

"É imprescindível encontrar uma solução que permita dissipar as preocupações da comunidade internacional sobre a atividade nuclear iraniana e, ao mesmo tempo, que garanta a Teerã a realização de seu direito legítimo ao uso da energia nuclear com fins pacíficos", afirmou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h00

    -0,34
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h09

    0,45
    61.951,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host