UOL Notícias Notícias
 

15/03/2006 - 11h43

Berlim pede calma a israelenses e palestinos

Berlim, 15 mar (EFE).- O Governo alemão se disse hoje muito "preocupado" com a invasão de uma prisão de Jericó e chamou israelenses e palestinos a fazer todo o possível para evitar uma escalada da violência.

O porta-voz do Ministério de Exteriores, Martin Jaeger, afirmou que "não é o momento de culpar nenhuma parte", mas de evitar que a violência continue aumentando.

Para isso, acrescentou, é necessário, que "ambas as partes" sejam conscientes de sua respectiva responsabilidade e comportar-se de tal forma para que seja possível uma evolução "saudável" do Oriente Médio.

A invasão do Exército israelense à prisão de Jericó, na Cisjordânia, para capturar o líder da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), Ahmed Saadat, e outros cinco palestinos procurados, aconteceu depois que os monitores americanos e britânicos que custodiavam o centro o abandonassem devido a uma ameaça de segurança que não foi detalhada.

Jaeger afirmou que o Governo alemão "respeita" a decisão de seus parceiros de abandonar o centro penitenciário se se sentiam ameaçados e não quis fazer interpretações sobre uma possível relação entre sua retirada e a invasão, pouco depois, das forças israelenses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host