UOL Notícias Notícias
 

20/03/2006 - 08h41

ONG denuncia violação de padrões eleitorais em Belarus

Viena, 20 mar (EFE).- A Federação Internacional de Helsinque (IHF) para os Direitos Humanos pediu hoje em Viena uma investigação oficial das "numerosas" violações dos padrões internacionais de eleições livres registradas nas eleições presidenciais realizadas no domingo em Belarus.

"São tantas que não sei por onde começar", disse à EFE Aaron Rhodes, diretor-executivo da IHF, a respeito das violações que os membros do Comitê de Helsinque para Belarus registraram "desde o começo da campanha eleitoral, com ameaças à oposição e tentativas de intimidar a população".

A IHF, com sede em Viena, é uma organização de defesa dos direitos humanos surgida da Ata de Helsinque e reúne diversos comitês nacionais que trabalham em vários países, geralmente com analistas locais.

Aaron Rhodes e Dzmitry Markusheuski, porta-voz do Comitê da IHF para Belarus, denunciaram em entrevista coletiva em Viena que em muitas comissões eleitorais do país eslavo se proibiu ou se impediu a presença de representantes da oposição, quando os padrões internacionais estipulam que todos os candidatos devem poder enviar representantes às comissões.

"O que pedimos é que o promotor-geral de Belarus investigue as violações e, caso sejam comprovadas, que as eleições sejam repetidas", disse Aaron Rhodes à EFE.

Além disso, a Federação pediu às autoridades de Minsk que "protejam os manifestantes opositores que protestam de forma pacífica e pedem a repetição das eleições", acrescentou.

Segundo resultados oficiais não definitivos, o presidente de Belarus, Alexander Lukashenko, foi reeleito com 82,6% dos votos nas eleições de domingo, que foram tachadas de "farsa eleitoral" pela oposição bielo-russa.

O líder da oposição democrática, Alexandr Milinkevich, obteve 6% dos votos, e os outros dois candidatos, Serguei Gaidukevich e Alexandr Kozulin, conseguiram 3,5% e 3,2% dos votos, respectivamente, de acordo com dados oficiais.

A oposição fará uma nova manifestação de protesto no centro da capital bielo-russa nesta tarde para exigir a anulação das eleições.

Segundo Aaron Rhodes, as autoridades de Minsk "tentaram fechar" o Comitê da IHF para Belarus, que trabalha de forma independente do programa de vigilância e observação eleitoral da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

A IHF é uma ONG internacional formada pelos comitês nacionais de Helsinque e organizações de cooperação nos países-membros da OSCE, mas trabalha de forma "independente do programa de observação eleitoral da OSCE", lembrou Aaron Rhodes.

O objetivo da federação é promover o cumprimento dos direitos internacionais, assim como proteger e fortalecer os grupos da sociedade civil que vigiam e informam sobre assuntos relacionados com os direitos fundamentais de um ponto de vista neutro, um trabalho que efetua com pessoal local, enquanto a OSCE envia observadores externos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    14h19

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    14h26

    -0,49
    63.773,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host