UOL Notícias Notícias
 

27/03/2006 - 17h25

Grupo dissidente pede diálogo entre Fidel e os exilados

Havana, 27 mar (EFE).- A organização dissidente moderada Arco Progressista convidou hoje o Governo cubano, grupos da oposição interna e do exílio à reflexão e ao diálogo sobre o futuro de Cuba.

Manuel Cuesta Morúa, líder do Arco Progressista, explicou à EFE que a sua organização pretende, em novembro, reunir Governo, oposição, grupos do exílio e personalidades de todo o mundo. O lema da convocação inédita é "jornada de reflexão: diálogo entre cubanos, o futuro da Nação".

"Estamos enviando convites a personalidades relevantes, tanto cubanas quanto estrangeiras, à Assembléia Nacional, ao Conselho de Estado e ao Partido Comunista, cuja participação superaria as nossas expectativas", diz a convocação para o encontro.

"É um evento para tentar refletir sobre as diferentes formas de se promover o diálogo em Cuba", definiu o líder do Arco Progressista, um grupo de tendência social-democrata.

Durante a reflexão, acrescentou, "pediremos a participação de todos que de alguma maneira possam contribuir para o diálogo em Cuba, que ainda é um assunto pendente".

A convocação, disse, iclui as organizações de exilados nos Estados Unidos. "Todos que estejam dispostos a apresentar sua opinião e sua opção pelo diálogo", ressaltou.

Na sua opinião, a iniciativa é diferente da organizada em maio do ano passado pela Assembléia para Promover a Sociedade Civil, liderada pela dissidente Marta Beatriz Roque. "Na ocasião, o objetivo era discutir a transição propriamente dita. Agora queremos legitimar socialmente o diálogo", comparou.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    -0,61
    3,263
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h38

    1,48
    64.159,68
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host