UOL Notícias Notícias
 

30/03/2006 - 14h46

Bush, Fox e Harper passeiam em Chichén Itzá na abertura da Cúpula

Chichén Itzá (México), 30 mar (EFE).- A cidadela maia de Chichén Itzá recebeu hoje a visita dos presidentes do México, Vicente Fox, e dos EUA, George W. Bush, e do primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, no início da Cúpula da América do Norte, cujas reuniões de trabalho acontecem na cidade de Cancún.

Bush e Harper foram recebidos por Fox no começo da manhã no sítio arqueológico. Os dois chegaram de helicóptero e cercados por um forte esquema de segurança.

Bush e Fox, vestindo camisas claras, do tipo "guayabera", e Harper, que preferiu camisa azul e colete, percorreram a milenar cidadela maia acompanhados apenas por uma guia turística.

Ao fim de um passeio de cerca de 25 minutos pela cidadela, os governantes subiram os primeiros degraus da pirâmide de Kulkulkan, o maior símbolo do local, e posaram para fotos.

Os três revelaram a sua "emoção" ao conhecer o sítio arqueológico, um dos principais destinos turísticos do México.

Depois, segundo fontes oficiais, foram se reunir em Cancún para discutir assuntos bilaterais e avaliar os avanços da Aliança para a Segurança e Prosperidade da América do Norte (Aspan).

A Aspan é uma organização que vai além do Tratado de Livre- Comércio da América do Norte (Nafta), assinado por Canadá, EUA e México em 1993.

Chichén Itzá, que na língua maia significa "Beira do Poço do Povo Itza", foi construída no século IX A.C. pelos maias e fica no estado de Yucatán, no leste do México.

É formada por pirâmides, que mostram a capacidade dos arquitetos pré-colombianos, rodeada pela vegetação tropical. Diversos monumentos refletem o desenvolvimento da cidadela, reconstruída três vezes ao longo da sua história.

Considerada uma das sete maravilhas do mundo moderno, a cidadela começou a se tornar uma grande atração em 1929, quando o empresário mexicano de origem espanhola Manuel Barbachano Gómez Rul localizou o terreno, de 80 hectares.

Barbachano promoveu a exploração do sítio arqueológico, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1970, segundo funcionários da secretaria de Cultura do estado de Yucatán.

As descobertas arqueológicas na região revelam a grandeza de uma das civilizações mais notáveis do México.

Pesquisadores mexicanos, alemães, britânicos, espanhóis, americanos, franceses, italianos e russos constataram avanços tecnológicos dos maias e os seus conhecimentos de Matemática e Astronomia.

Em Chichén Itzá também foram encontrados rastros de um antigo jogo de bola. Alguns pesquisadores acreditam que se trata de um ancestral do futebol nas Américas.

A cidadela, no auge, chegou a ter uma população de 80 mil pessoas, no período pós-clássico tardio maia, entre os anos de 1100 e 1350.

A Rainha Sofía, da Espanha, o Príncipe Naruhito, do Japão, os tenores Plácido Domingo e Luciano Pavarotti e os cantores Elton John e Bono estão entre as muitas personalidades que visitaram Chichén Itzá.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host